Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Activision tem interesse de comprar estúdios para incorporar em equipes de Call of Duty

Activision tem interesse de comprar estúdios para incorporar em equipes de Call of Duty

Em 2003, Call of Duty nasceu, uma obra feita por Vince Zampella e Jason West, após ter deixado a Electronic Arts (no estúdio da Medal of Honor, onde na época eles alegaram de não ser um lugar tão bom para se criar FPS com alta qualidade, se aliando a Activision.

Dentro da gigante, foi fundada a Infinity Ward, hoje conhecidos como o estúdio de FPS mais premiado na história dos jogos, e o objetivo na época era claro e único: ''criar uma franquia que matasse Medal of Honor e qualquer outro FPS que tentasse bater de frente com ele.'' E eles conseguiram, pois junto de Grand Theft Auto, a série Call of Duty abriga o Top 3 de séries de videogames mais vendidas e conhecidas em todos esses anos de indústria.

Para manter uma IP desse calibre por tanto tempo é necessário muito esforço e estúdios, e a Activision não poupa trabalho nesse sentido, com a empresa possuindo nesse momento o total de 10 estúdios internos, e todos eles trabalham em Call of Duty (e alguns outros fazem IPs menores quando sobra tempo, como Tony Hawk's, Spyro e Crash). Eles prentedem manter esse foco central em COD por muito tempo, e mais esforços serão feitos para isso.

Já nesse ano de 2021 vimos a Toys for Bob, estúdio de Spyro Reignited Trilgoy e Crash Bandicoot 4, ser deslocado dessas franquias para ficar como co-estúdio de conteúdo para o Call of Duty: Warzone, um jogo que é liderado pela Raven Software. Enquanto isso, temos a Beenox, High Moon Studios e Activision Shanghai Studio dando suporte tanto para o Warzone quanto para os CODs de preço cheio (os anuais).

Os estúdios líderes são a Infinity Ward, Treyarch e Sledgehammer Games, e dando suporte de tecnologia para o multiplayer e netcode, temos a Demonware, famoso estúdio de software para redes online nos Call of Duty.

Imagem

Em recente entrevista com a Kotaku e VentureBeat, o presidente da Activision Publishing, Rob Kostich, falou sobre como a marca é muito importante não só para a empresa, mas para a indústria em si, uma vez que Call of Duty é muito usado de exemplo para explicar como são os jogos eletrônicos em vários países, sendo um dos exemplos recentes mais famosos, ao lado de Fortnite, fenômeno no público infantil.

Com isso, foi falado sobre uma expansão de estúdios dentro da Activision, onde ela começara a fazer movimentos como os de 20001/2003/2005, onde foram comprados muitos estúdios e editoras (como a aquisição da Blizzard Entertainment, Vivendi Games e da Sierra Entertainment pela Activision), mas dessa vez o foco vai ser para expandir o leque de estúdios que trabalham em Call of Duty.

Não sabemos que estúdios podem virar alvo de aquisição da gigante dos videogames, mas sabemos que dinheiro pra eles gastarem comprando grandes empresas não vai ser um problema, em vista que a Activision Blizzard abriga o primeiro lugar de empresa terceira de jogos mais valiosa da indústria, com mais de US$ 71 Bilhões em valor total. Estaremos de olho em novidades por vir da empresa.

Comentários

17 Jul, 2021 - 16:38

163 Views

Comentários

Notícias