Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Eu já sabia: relembre 15 clichês dos jogos de videogame

Desde que os jogos de videogame existem, é comum encontrar algumas ideias usadas de maneira recorrente e que vez ou outra não fazem muito sentido. Conhecidos como clichês, esses elementos muitas vezes acabam deixando um enredo um pouco mais engraçado ou até ativam um alarme de "eu já sabia" na sua cabeça quando um determinado fato acontece.

Pensando nisso, nossa equipe separou abaixo 15 desses clichês que aparecem tanto em jogos antigos quanto nos mais recentes. Confira:

1. O herói mudo

Imagem

Você pode ter o poder de soltar raios, voar, ressuscitar, parar o tempo e até mesmo salvar muitas vidas. Porém, nas cartilhas de alguns desenvolvedores, alguns heróis se esquecem de colocar seus pontos de skills em uma habilidade básica: falar.

2. Onde isso estava guardado?

Inimigos carregam itens em diversos jogos de RPG. Até aí, normal, já que todos precisam ter por perto alguns recursos importantes. A pergunta que não quer calar é: por que em alguns RPGs, por exemplo, um urso carrega uma espada? Ou um dragão guarda uma poção que ele sequer consegue abrir?

3. O invencível do pedaço

Ah, esse com certeza é um dos mais ingratos e está presente tanto em jogos antigos quanto em games mais recentes. E é até fácil de entender: você está andando tranqüilo e vê um inimigo diferente. Seu primeiro instinto? Atacar. O resultado? Morrer em apenas um golpe.

4. É vermelho? Então explode

Imagem

Jogos de tiro costumam trazer essa máxima: qualquer coisa vermelha é capaz de mandar tudo pelos ares. Se isso é um senso comum, fica difícil imaginar o motivo de vários personagens ainda pararem perto desses itens buscando proteção, tal como inocentes vítimas de um destino cruel...

5. Cidade apocalíptica

Essa é para os que curtem games atuais. Já reparou que em boa parte dos jogos recentes por algum motivo o protagonista precisa passar por uma cidade totalmente destruída? Isso quando toda aventura já não acontece em um ambiente desses (e deixando bem claro: não que isso seja ruim, mas variar um pouco de vez em quando é bom).

6. Propaganda enganosa

Imagem

Você passa por uma loja e lê a descrição de um item. "Capaz de trazer alguém morto de volta à vida". Se podia trazer realmente alguém morto à vida, por que ninguém conseguiu fazer isso com Aerith em Final Fantasy VII e tantos outros personagens que entregaram suas vidas em favor de algo maior?

7. Experiência que não deu certo

"Puxa, que legal, vou inventar algo aqui que pode salvar a humanidade com esse vírus ‘boladão’", diz um cientista. Essa era a expectativa. A realidade: sem querer todos foram contaminados e viraram zumbis – isso no melhor dos cenários, já que coisas ainda piores podem acontecer em alguns games.

8. Milagre da alimentação

Nos jogos antigos era comum, especialmente em beat’em up, encontrar comidas que faziam milagres, especialmente frangos encontrados em latas de lixo que são capazes de recuperar toda a sua energia. Se a sua saúde vai para o espaço ou o personagem vai ficar doente? Ninguém liga para isso.

9. Registros em todos os lugares

Imagem

O medo de alguns cientistas é tanto que em alguns casos eles acabam espalhando memórias, teorias, informações e outros dados em qualquer lugar. Porém, se era uma informação importante, por que raios ela estaria no banco de uma praça, num banheiro público ou, pior, em sua da sua mesa de trabalho?

10. Familiares assassinados

Precisando dar uma motivação extra para encarar um herói? Sem problemas: basta assassinar os seus familiares para uma verdadeira caçada começar e, de alguma forma, ver o circo literalmente "pegar fogo" com personagens doidos por um bom derramamento de sangue (Kratos e Tailon que o digam).

11. Habilidades de aprendizado

Você pode ser um Zé Ninguém na vila em que mora, mas quando o "bicho pega" é o primeiro a pegar uma espada e usá-la como se fosse a coisa mais natural do mundo. Ah, e não importa se antes o personagem era um cientista, um piloto ou qualquer outra coisa: isso vai dar certo.

12. Filho de quem?

Imagem

Reparou que nos RPGs antigos era bem comum o personagem viver apenas com a mãe e não haver nenhuma menção de quem poderia ser o pai? Onde vive? O que faz? Por que abandonou sua família? Se essas perguntas também povoam sua mente, seja bem-vindo ao time.

13. O dobro da metade

Você passa por uma loja e vê a espada perfeita. Compra por mil moedas de ouro. Se vier a se arrepender antes de sair da loja, ainda que não tenha usado o equipamento para nada, ele já vale metade do preço. Para quem acha que capitalismo selvagem é uma máxima apenas dos dias modernos, melhor repensar esse conceito.

14. A força está na fase

Imagem

Uma arma nuclear, um tiro na cabeça, pular até quase quebrar o crânio de um vilão: não importa o que aconteça, parece que alguns personagens só vão morrer se você arremessá-los nos espinhos ou qualquer outra coisa que esteja em um ponto muito estratégico do cenário.

15. Seu problema é sono

Foi envenenado, morreu, perdeu a habilidade de conjurar magias ou algo do gênero? Sem problemas: basta encontrar uma cama qualquer, dormir e no outro tudo será magicamente resolvido e sem parecer que nada mais grave aconteceu. Pelo menos nos RPGs antigos funcionava assim.

...

E aí, gostou dos clichês que apresentamos aqui. Lembra de algum outro que não está na relação (e há muitos, já que não listamos todos)? Compartilhe com os demais leitores no espaço destinado aos comentários.

Fonte: Voxel

Comentários

11 Fev, 2019 - 21:22

1272 Views

Comentários

Notícias