Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

10 Filmes com finais pessimistas!

Pra sair do cinema tristinho...

Nem sempre o bem prevalece. Nem sempre os caras bons dão conta do recado. Nesta lista, separamos não apenas filmes em que o mal triunfa no final necessariamente, mas que encerram em uma nota dolorosa, fazendo você, espectador, ir para a casa ou desligar a TV com a desgraça instaurada na mente.

Nesta lista, separamos alguns filmes com finais pessimistas. Então, se você for conferir algum deles, já vai preparando o psicológico pra receber as bad vibes. Ah, spoiler para todos os itens da lista, obviamente.

Sem mais delongas, confira 10 filmes com finais pessimistas! Faltou algum que você julga essencial? Joga pra gente nos comentários!

Imagem

Se7en - Os Sete Pecados Capitais (1995)

Aqui, temos uma dupla de detetives (Brad Pitt e Morgan Freeman) perseguindo um assassino serial que usa os sete pecado capitais como temática para orquestrar a morte de suas vítimas.

O filme acaba com o assassino, interpretado por Kevin Spacey, provocando a Ira do protagonista ao revelar que o conteúdo de uma caixa, é, na verdade, a cabeça decepada de sua própria esposa.

O filme então se encerra nesta nota sórdida e pessimista, fazendo com que os créditos subam e você fique com o coração pesado.

Imagem

A Outra História Americana (1998)

A Outra História Americana nos dá um insight do ódio suburbano que acaba levando jovens a ingressarem em movimentos supremacistas. Sendo uma narrativa que busca avaliar a corrente que desencadeia através de atos odiosos, o filme acaba de maneira bastante trite.

O desfecho, após os protagonistas entrarem no trilho de uma vida mais moral e menos... fascista, mostra o irmão menor, Danny Vinyard (Edward Furlong) ser morto pelo irmão de uma vítima assassinada pelo seu irmão mais velho, Derek Vinyard (Edward Norton).

Imagem

Menina de Ouro (2004)

O pistoleiro Clint Eastwood reencarna na forma de um treinador de boxe no filme que o mesmo dirigiu. Frankie Dunn (Clint) treina com relutância a Maggie Fitzgerald (Hilary Swank) e aos poucos os dois criam um vínculo bem forte. Maggie é uma mulher esforçada e determinada, mas vem de uma família que, além de pobres, acabam se tornando um paradigma para sua carreira. O filme, trágico por si só, possui um final de partir o coração. Maggie se acidenta numa luta, quebrando seu pescoço e deixando-a quadriplégica. O restante do filme mostra Frankie superando o acidente de sua aluna enquanto os parentes da mesma se desesperam pela herança que a garota deixará.

Imagem

Donnie Darko (2001)

O filme conta a história de um adolescente problemático chamado Donnie Darko, que é interpretado por Jake Gyllenhaal. O jovem, que sofre de sonambulismo, ouve um barulho fora de casa que o atrai enquanto dorme. Fora de casa, ele encontra alguém com uma fantasia estranha de coelho. Esse estranho elemento anuncia ao garoto uma contagem regressiva para o fim do mundo.

Enquanto Donnie se encontra com o coelho, uma turbina de avião cai diretamente no seu quarto. Se não fosse pelo encontro bizarro, o garoto estaria morto.

Após tudo isso, Donnie encontra o coelho em outras ocasiões aleatórias, obrigando o jovem a vandalizar lugares aleatórios durante seu sono. Seu atos ajudaram a conhecer sua namorada, Gretchen, e a expor a coleção de pornografia infantil que uma celebridade local escondia.

O garoto passa o filme tentando entender o que se passa ao seu redor, descobrindo que está se envolvendo com física quântica e viagem ao tempo.

O fim é trágico, mas por um bom motivo. O fato de Donnie ter sobrevivido ocasionou em diversos problemas em sua realidade. Sua mãe e irmã sofrem um acidente de avião, sua namorada morre atropelada e Donnie atira no jovem que a atropelou, que era Frank, um garoto vestido de coelho. Donnie percebe que precisa fazer o que estava premeditado desde o início, voltando ao tempo e morrendo no acidente de turbina.

Imagem

Réquiem para um Sonho (2000)

É um dos filmes mais chocantes da lista que mostra explicitamente os problemas com drogas de um jovem e seus amigos. Harry (Jared Leto), sua namorada Marion (Jennifer Connelly) e seu amigo Tyrone (Marlon Wayans) formam um trio de jovens esperançosos e viciados em heroína. A mãe de Harry, chamada Sara (Ellen Burstyn), passa por vários problemas por conta do vício de seu filho, que rouba tudo que vê em sua casa para comprar drogas. A senhora recebe um convite para um show de tv que ela adora e procura uma forma de emagrecer rapidamente para aparecer no programa com seu vestido favorito. Ela começa a ingerir pílulas de emagrecimento receitadas por um doutor, tornando-se viciada nelas.

O filme gira em torno da tentativa desesperada dos personagens em alcançar algo que eles tanto sonham. Harry e seu amigo entram no mundo do tráfico para conseguir dinheiro enquanto Marion, que sonha em se tornar uma designer de moda, começa a se prostituir para comprar as drogas que deseja. As cenas finais da garota são extremamente perturbadoras.

O filme não possui uma cena que deixará tranquilo quem está assistindo, o diretor Darren Aronofsky trabalhou muito bem na hora de mostrar a decadência dos personagens e dos lugares onde eles ficam.

Imagem

Chinatown (1974)

Neste clássico noir com Jack Nicholson, o caso é solucionado, mas não resolvido. Pessoas são engolidas por sistemas, sem perspectiva de salvação.

Aqui, o detetive Jake Gittes até tenta salvar Evelyn (Faye Dunaway), mas no fim, o sistema vence. Pessoas tem seu espírito esmagado e a vida segue amarga na selva de pedra que é Los Angeles.

Chinatown acompanha as andanças do detetive Jake, que se embrenha cada vez mais em esquemas de corrupção sórdidos ao dar cabo do que deveria ser apenas mais uma investigação.

O filme pode até te surpreender pelo mérito de seu roteiro e atuações, mas deixa uma vibe pesada no ar após subirem so créditos, abalando ainda mais a sua fé na justiça e no triunfo do herói.

Imagem

O Sacrifício do Cervo Sagrado (2017)

Neste filme de Yorgos Lanthimos, a família de um cardiologista começa a perder seus movimentos, vítimas de uma maldição imposta por um misterioso garoto cujo pai morreu no decorrer de uma cirurgia cardíaca nas mãos do nosso protagonista, interpretado por Colin Farrel.

Todo o mote do filme é construído em cima do fator incômodo, buscando atingir o espectador através de atuações anêmicas, situações constrangedoras e cenas grotescas. Cervo Sagrado quer mexer com o seu psicológico.

Tudo culmina no final do filme, quando o cirurgião precisa escolher alguém de sua família para morrer, do contrário, todos morrerão. O pai resolve fazer uma roleta russa que acaba ceifando a vida do próprio filho.

O longa conclui com a família em uma lanchonete, quando o garoto que impôs a maldição entra pela porta. Um clima pesado rapidamente assalta o espectador. Os créditos sobrem e o coração pesa no peito.

Imagem

Vingadores: Guerra Infinita (2017)

Um filme no qual metade dos seres existentes são dizimados na conclusão certamente não é otimista. Muitos que entraram no cinema para prestigiar Guerra Infinita esperavam mais uma aventura do selo Marvel, sem estarem emocionalmente preparados para o festival de mortes que transcorre na conclusão do longa.

Somos obrigados a assistir de olhos marejados diversos de nossos personagens favoritos virarem poeira literal ao vento enquanto o vilão, Thanos, triunfa em seus planos genocidas.

Todos saímos do cinema um tanto arrasados com a conclusão de Guerra Infinita.

Imagem

O Nevoeiro (2007)

Nesta adaptação de um conto de Stephen King, vemos um grupo de pessoas tomando refúgio em um super-mercado após um misterioso nevoeiro tomar a cidade. Quem fica exposto à névoa morre vitimado por criaturas que habitam o espesso nevoeiro.

O filme mostra o drama de nossos personagens em se coordenarem para sobreviver dentro do mercado e suas desventuras nevoeiro adentro em busca de medicamentos.

Eventualmente, um pequeno grupo sai do mercado em um veículo. Quando a gasolina acaba, o protagonista mata todos no interior do veículo por piedade, para que não morram pelas criaturas. Quando ele sai do carro para aceitar sua morte, chega o exército ao resgate, sobem os créditos.

Imagem

Star Wars - O Império Contra-Ataca (1980)

Star Wars surpreendeu audiências em 1980 ao apresentar a conclusão sombria Império Contra-Ataca.

O filme acaba em uma nota pessimista para nossos heróis, mostrando Han Solo sendo congelado em carbonita e Luke descobrindo ser o filho de Vader. Não bastasse isso, nosso herói ainda perde sua mão, substituindo-a por uma prótese robótica.

O Império Contra-Ataca termina desta maneira inconclusiva justamente para nos fazer assistir ao próximo filme, O Retorno de Jedi, que por sua vez traz uma conclusão mais positiva. Ainda assim, Império Contra-Ataca nos apresentava uma vitória tímida de nossos protagonistas, ainda sofrendo à mercê de grande sombra imposta pelo Império, que segue intacto na conclusão da trama.

Fonte: Legiaodosherois

Comentários

11 Fev, 2019 - 21:25

775 Views

Comentários

Notícias