Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

AMD registra patente de design de CPU com ganho significativo de desempenho

A AMD entrou com um pedido de registro de patente para um novo design de CPU, que permitiria ganhos significativos de desempenho em comparação com projetos anteriores. Para isso, os engenheiros da empresa buscam incorporar elementos da FPGA (Matriz de ortas Programáveis em Campo) nos próprios núcleos do processador.

Vale lembrar que a FPGA é composta por construções de hardware que podem se reconfigurar de acordo com tabelas pré-determinadas e atualizáveis. Com isso, essa matriz é capaz de executar funções específicas e desejadas pelos programadores.

Essa patente faria parte dos planos da AMD para adquirir a Xilinx, empresa que é conhecida como a principal fornecedora do mundo de dispositivos lógicos programáveis, assim como a responsável por inventar a FPGA.

ImagemFonte: AMD


O documento tem como título "Método e aparelhagem para instruções programáveis eficientes em sistemas de computador" e foi registrado no escritório de patentes dos Estados Unidos, o United States Patent and Trademark Office (USPTO).

Nesse novo tipo de projeto, os elementos da FPGA estariam gravados no próprio design do núcleos do processador. Com isso, eles compartilhariam os recursos da CPU, incluindo registradores para unidades de execução de pontos flutuantes e de integrais.

A própria Intel já lançou um produto que inclui CPU e FPGA no mesmo pacote. Se trata do Intel Xeon 6138P, que inclui a Arria 10 GX 1150 FPGA no seu envelopamento. Esse hardware em específico oferece 1,15 milhão de elementos lógicos.

A diferença é que se trata apenas de um combo de CPU e FPGA no mesmo substrato. A AMD quer ir além, oferecendo um design de FPGA que já seja nativo e integrado nos núcleos do processador.

Afinal, como aponta o site TechPowerUp, o design do Xeon 6138P apresenta penalidades de desempenho e de latência por causa dessa escolha. Isso porque as operações que são executadas pela FPGA precisam ser trazidas da CPU e processadas na matriz.

Só então que os resultados voltam para os núcleos de processamento, gerando uma latência maior do que o desejado. No caso do design da AMD, isso não acontece – mostrando a vantagem de se ter a FPGA integrada no design do núcleo da CPU.

Via: TechPowerUp

Fonte: Adrenaline

Comentários

06 Jan, 2021 - 15:01

Comentários

Notícias