Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Bethesda é processada por sabotar concorrente de The Elder Scrolls

A Ragnarok Game, LLC é a editora de Rune 2. Jogo que até pouco tempo atrás, estava em desenvolvimento pelo estúdio Human Head. No entanto, o mesmo foi adquirido pela ZeniMax Media / Bethesda.

E com a aquisição, o estúdio Human Head se tornou Roundhouse Studios. Um "novo" estúdio composto por ex-funcionários, equipamentos e por fim os projetos em que trabalhavam. Entre estes, estavam o código fonte e materiais relacionados aos jogos Rune 2 e Oblivion Song. Ambos pertencentes a Ragnarok Game, que havia contratado a mesma para desenvolver ambos os projetos.

E por essa razão, a empresa resolveu processar os fundadores da antiga Human Head, sob a alegação que esta sabotou de forma intencional os jogos que esta os contratou para produzir. O processo que começou a correr em 2019, também acusa o estúdio por quebra de contrato e fraude, contudo agora teve a ZeniMax / Bethesda adicionada aos autos.

"Em um ato de má fé e quebra de contrato e requerimentos de confidencialidade, a Human Head secretamente proveu a ZeniMax ‘chaves’ para que estes tivessem a chance de jogar uma versão confidencial de Rune 2. O que permitiu a empresa verem por sí mesmas a ameaça que o novo jogo apresentava para a franquia Skyrim / Elder Scrolls"



A Ragnarok ainda alega que toda a reformulação da Roundhouse ocorreu duas semanas antes do lançamento de Rune 2. E que a ZeniMax furtivamente adquiriu o estúdio e tudo dentro dele. Ainda de acordo com o processo, os novos proprietários teriam maliciosamente segurado o código-fonte do jogo. Mantendo o mesmo como "refém" por meses, por fim prejudicando a Ragnarok que não tinha como dar suporte ao jogo, logo após o seu lançamento.

Todavia, mesmo com a posse do código-fonte, que só foi entregue a seus reais proprietários este ano, foi notado que o mesmo veio com partes incompletas. Eventualmente criando uma grande dificuldade para que a Ragnarok conseguisse se quer decifrar ou utilizar o conteúdo enviado.

Agora, a Ragnarok espera com o processo conseguir uma compensação por todo o prejuízo causado, pedindo $100 milhões de dólares aos acusados.

Fonte: Comboinfinito

Comentários

23 Out, 2020 - 16:07

635 Views

Comentários