Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

10 filmes com finais perturbadores

No mundo do cinema, nem tudo é preto no branco, bem contra o mal e um final fechado e feliz. Alguns filmes, mesmo os mais comerciais, às vezes tem um encerramento bem desconfortável, para não dizer perturbador, do nível de fazer o espectador parar por um longo período de tempo para registrar o que testemunhou.

Nessa lista, estão alguns dos finais mais perturbadores do cinema, e embora variam em nível de "desgraçamento mental", ainda deixam qualquer um desconfortável. Vamos a eles!

Planeta dos Macacos (1968)



Baseado no livro do escritor francês Pierre Boulle, o primeiro filme do que se tornaria uma longeva cinessérie tinha o lendário ator Charlton Heston no elenco, o que lhe dava credibilidade. Mas o que o tornou inesquecível foi seu final totalmente inesperado.

O filme mostra um grupo de astronautas que pousa em um planeta dominado por símios extremamente inteligentes, que escravizaram os humanos e dominam tudo com mão de ferro. E após passar por muitas dificuldades para derrotar seus captores, o protagonista descobre a terrível verdade: eles estavam no planeta Terra o tempo todo, presos sem volta em um futuro de tirania e opressão.

A Órfã



Neste clássico do terror moderno, vemos um casal tentando seguir em frente após a morte de seu filho. Em uma tentativa de salvar seu casamento, eles adotam uma garota russa de 9 anos chamada Esther, que aos poucos vai mostrando não ser o que parece.

No fim, descobrimos que a menina na verdade é uma psicopata que nasceu com uma desordem de crescimento muito rara, e que na verdade tinha 33 anos e várias vítimas nas costas. O objetivo dela era seduzir o pai da família, e quando foi rejeitada, começou seu rastro de sangue e morte mais uma vez.

O Império Contra-Ataca



A revelação de que Darth Vader é pai de Luke Skywalker pode parecer uma bobagem de conhecimento comum nos dias de hoje, em que Star Wars é a franquia cinematográfica de maior sucesso da história. Mas para quem viu pela primeira vez em 1980, a cena foi como um soco no estômago.

Além de descobrir ser filho do vilão, Luke ainda perde uma mão na batalha, o que era chocante em uma época em que todos estavam acostumados a ver o bem vencer o mal toda santa vez.

O Homem de Palha



O Homem de Palha é um dos filmes de suspense mais memoráveis de todos os tempos, especialmente por seu final chocante e nem um pouco ortodoxo, ainda mais para a época em que foi feito.

O filme mostra um policial que vai até uma ilha investigar o desaparecimento de uma jovem, descobrindo a existência de uma seita pagã e se envolvendo em uma trama perigosa de fé e loucura.

No fim, a tal menina desaparecida estava na ilha o tempo todo, servindo de isca para atrair o protagonista, que é queimado vivo em um boneco de palha gigante enquanto os créditos rolam.

Oldboy



Oldboy é outro daqueles clássicos que nunca saem de moda, sendo um dos filmes mais celebrados da história do cinema coreano. Ele conta a história de Oh Dae-su, que após ser acusado de matar a esposa, é aprisionado em um quarto de hotel por 15 anos.

Ao sair, ele vai em busca de vingança contra seus captores, se apaixonando por uma jovem chef de cozinha no caminho e consumando sexualmente seu amor por ela. Entretanto, esse encontro era o verdadeiro plano de seu sequestrador: o casal era, na verdade, pai e filha o tempo todo, algo que o vilão do filme revela com uma visível satisfação.

A Serbian Film: Terror Sem Limites



Este é um dos filmes mais perturbadores e doentios já feitos, e seu encerramento é nada menos que nojento, aumentando ainda mais a polêmica em torno da produção.

Na história, um ex-ator pornô decide aceitar um último trabalho, mas acaba envolvido em atos de extrema perversidade, que incluem estupro de vulnerável, necrofilia e outras barbaridades, inclusive contra membros de sua própria família.

No final, o protagonista e sua família decidem se matar, mas nem na morte eles encontram paz: um outro diretor maníaco e sua equipe de produção chegam para violarem seus cadáveres e filmarem tudo, começando pela criança.

O Menino do Pijama Listrado



A adaptação do livro de mesmo nome escrito por John Boyne é uma bela história de amizade em meio ao período mais sombrio e vergonhoso da humanidade, o holocausto ocorrido na Segunda Guerra Mundial. Mas o final não é tão bonito quanto o resto do filme.

O filme mostra a relação de amizade entre o menino Bruno, filho de um oficial nazista de alta patente, e Shmuel, uma criança judia preso em um campo de concentração, que se comunicam através de uma grade e não entendem muito bem a situação na qual se encontram. Quando o pai de Shmuel "some", Bruno se oferece para procurá-lo junto de seu amigo, vestindo o tal "pijama listrado" e entrando no campo de concentração sem fazer a mínima ideia de onde estava se metendo.

O fim da história é pesado: Bruno é morto na câmara de gás por engano junto de seu amigo Shmuel. A cena dos dois caminhando para a morte é extremamente dolorosa de se assistir.

O Nevoeiro



Uma história como a de O Nevoeiro só poderia ter saído da mente de Stephen King, que escreveu o livro no qual o filme se baseou. Mas o fim da versão cinematográfica é ainda mais perturbador.

A história segue um pai de família preso em um supermercado com um grupo de pessoas, enquanto que do lado de fora, uma névoa misteriosa cobria toda a cidade. Dentro da névoa, criaturas assassinas cheias de tentáculos e sede de sangue.

Ele consegue escapar em um carro com seu filho e outros sobreviventes, mas fica preso com eles dentro do nevoeiro. Sem outra escolha e com o consentimento de todos, ele mata um por um com um revólver, com a intenção de se suicidar depois, mas as balas acabam. Ele então sai do carro para aceitar seu destino e ser morto pelas criaturas, mas quem aparece é o exército, que derrotou os invasores tarde demais.

Os Infiltrados



Em um de seus melhores trabalhos, Martin Scorcese conduz a história de um criminoso e um policial, que se infiltram um no negócio do outro, levando a uma guerra secreta entre a máfia e a polícia.

No final, todos os principais personagens são mortos de forma surpreendente e sem um pingo de cerimônia, revelando que alguns deles eram agentes duplos, e até triplos, desde o começo da história.

Se7en - Os Sete Crimes Capitais



Neste suspense policial considerado como a obra-prima do diretor David Fincher, uma dupla de detetives segue no encalço de um assassino serial que mata suas vítimas de acordo com os sete pecados capitais bíblicos. Muitas perseguições e um rastro de vítimas depois, o criminoso simplesmente se entrega, dizendo que tem uma última vítima para revelar antes de ir para a cadeia.

Ele leva os policiais até um local inóspito, onde encontram uma pequena caixa. Para a surpresa do policial vivido por *Brad Pitt e também a do espectador, dentro da caixa há a cabeça da esposa grávida do protagonista. O assassino então diz que o mocinho do filme é sua obra final, a ira, e que se for morto por ele, sua obra estará completa.

Em um ato de puro impulso e desespero, o policial mete uma bala bem no meio da cabeça do assassino, se tornando o pecado da ira e lhe concedendo a "vitória moral". A cena é um verdadeiro show de atuação de Brad Pitt e Kevin Spacey, que entregaram performances dignas do Oscar.

Fonte: Legiaodosherois

Comentários

06 Ago, 2020 - 18:32

1620 Views

Comentários

Notícias