Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

10 grandes períodos da História que Assassin’s Creed precisa explorar

Para quais outros lugares a guerra entre os Assassinos e Templários pode nos levar?

Em mais de 10 anos de existência, a série Assassin’s Creed nos levou a vários momentos icônicos da História, desde as Cruzadas até o Egito Antigo (mas nem tão Antigo), passando pelo Renascimento, Revolução Francesa e Revolução Industrial (entre outros) no caminho.

Mas a História humana ainda tem muitos momentos fascinantes e relevantes a serem explorados pela Ubisoft e por isso separamos alguns das grandes eras de várias regiões diferentes do mundo que poderiam ser palco de uma nova batalha entre Assassinos e Templários.

Revolução Haitiana (1790-1804)

Imagem

Um dos momentos mais importantes e pouco conhecidos da história das Américas, a Revolução Haitiana foi uma grande rebelião de escravos no fim do século XVIII e XIX que levou ao fim do domínio francês e escravocrata à colônia de São Domingos, virando a nação do Haiti.

Além de sua importância, sendo a rebelião de escravos de maior sucesso na História, a Revolução é repleta de personagens fascinantes como Touissant Louverture e Jean-Jacques Dessalines.Também seria mais uma oportunidade de explorar o tema da escravidão e liberdade nas Américas, já visto em Black Flag e Freedom’s Cry.

Inglaterra - Era Tudor (1485-1603)

Imagem

A Inglaterra já foi palco de Assassin’s Creed Syndicate, mas como não querer que a Ubisoft recrie uma das épocas mais icônicas da história do mundo?

A Era Tudor é cheia de personagens memoráveis, seja no ambiente sociopolítico com figuras como o Cardeal Wolsey, Thomas Cromwell e Elizabeth I, e também culturalmente com artistas como Christopher Marlowe, Thomas Kyd e um tal William Shakespeare.

E, claro, não há muitos vilões históricos melhores para a série do que Henrique VIII.

Grandes Navegações (Século XV-XVII)

Imagem

Caso a Ubisoft queira trazer de volta as batalhas navais na mesma escala de Assassin’s Creed IV: Black Flag, a era das Grandes Navegações foi uma época repleta de novas descobertas e mudanças de paradigmas na sociedade.

Seja ao mostrar a descoberta do Novo Mundo, a formação de rotas comerciais entre a Europa e Ásia, ou o início da exploração da África, as Grandes Navegações são um prato cheio para mostrar mais da guerra secreta da franquia.

Japão - Era Meiji (1868-1912)

Imagem

A Restauração Meiji foi um marco significativo na história do Japão, abrindo as fronteiras do país após séculos de reclusão e implementando diversas políticas modernizadoras, tanto tecnológicas e militares quanto culturais.

A era é repleta de conflitos fascinantes - especialmente entre as forças tradicionalistas e modernizadoras do Japão -, e a reabertura do país para estrangeiros poderia gerar uma boa história envolvendo os Assassinos e Templários.

Brasil - Segundo Reinado (1840-1889)

Imagem

Ei, por que não?

O reinado de D. Pedro II foi repleto de revoltas, guerras (como a do Paraguai, representada acima), conflitos internos e incidentes diplomáticos. A história imperial de nosso país pode não ser particularmente conhecida pelo público mundial, mas há um caos e charme especial típico do brasileiro, e com vários personagens interessantes virtualmente desconhecidos fora da terrinha, desde o Duque de Caxias até o Visconde de Mauá.

A ascensão de Genghis Khan e o Império Mongol (Século XI-XII)

Imagem

Genghis Khan e seus descendentes conquistaram uma parte significativa do mundo, com um império que se estendeu do Mar do Japão até a Europa Central - até hoje o maior domínio de território contínuo no planeta, e atrás apenas do Império Britânico em território total.

Este é um período vasto o suficiente para incluir os mais diversos tipos de elementos e histórias, da própria ascensão de Temujin até ganhar o título de Genghis Khan, os conflitos de seus descendentes e o tradicionalismo da cultura dos nômades do Estepe contra as sociedades cosmopolitas do Império.

O período também tem relação direta com o primeiro Assassin's Creed e Altair, já que na série a morte de Genghis Khan foi um ato cometido pela Ordem dos Assassinos, e Revelations mostra a tomada do castelo de Masyaf pelas forças mongóis (o que realmente aconteceu) como um ato de vingança.

Guerra dos Cem Anos (1337-1453)

Imagem

Um dos conflitos mais famosos do continente europeu, a Guerra de Cem Anos traz momentos importantes, interessantes e curiosos que podem ser adaptados ou expandidos no universo de Assassin’s Creed.

Batalhas icônicas como Agincourt e Crécy, eventos cataclísmicos como a Peste Negra e a presença de figuras como Joana D’Arc - que na franquia é explicitamente uma descendente dos Precursores - trazem grandes oportunidades para expandir o conflito entre os Assassinos e Templários em meio à guerra pelo domínio da França.

Simon Bolívar e o movimento de independência da América do Sul

Imagem

Uma figura extremamente importante (e extremamente controversa, até em seu tempo) em nosso canto do mundo, Simon Bolívar é muito pouco conhecido fora da América do Sul, e mesmo aqui no Brasil o homem e seu legado não são tão reconhecidos.

Sua campanha de libertação dos territórios sul-americanos da influência da coroa espanhola, assim como sua natureza contraditória e legado complexo, tornam Bolívar e o mundo em que viviam um lugar com grande potencial de dar certo.

Além disso, a Ubisoft não parece ter dado muita atenção a Bolívar no lore de Assassin’s Creed, o que os dariam carta branca para explorar a história da maneira que acharem melhor

A Comuna de Paris (1871)

Imagem

Um dos grandes eventos revolucionários do século XIX, a Comuna de Paris foi uma revolta popular em que, entre março e maio de 1871, a classe trabalhadora tomou a maior cidade da França e tentou estabelecer seu próprio governo.

O movimento acabou sendo derrotado (e massacrado) pelo exército francês, mas seu impacto reverberou em diversos movimentos populares nas décadas seguintes, tanto seus sucessos quanto fracassos.

Por ser um evento extremamente político, é difícil imaginar que a Ubisoft o adaptaria para os games, mas sua ascensão e queda poderiam refletir bem o conceito da batalha de ideias entre os Assassinos e os Templários.

Tempos Modernos

Imagem

Apesar de termos visto o mundo moderno várias vezes durante os jogos de Assassin’s Creed - particularmente com Desmond Miles -, nunca tivemos a chance de explorar totalmente como seria jogar um game da série nos tempos atuais, com as vantagens e desvantagens que a tecnologia moderna poderia trazer a um Assassino.

Fonte: Theenemy

Comentários

30 Abr, 2020 - 21:34

1398 Views

Comentários