Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

A franquia de Resident Evil e sua expansão contínua

Mods desenvolvidos por fãs, relançamentos de sucesso, cinema, parque temático no japão, brinquedos, nova promessa para o esports e uma nova série da Netflix. Resident Evil tem se desenvolvido muito bem nos últimos anos, e isso é bom. Sempre foi uma franquia em alta, mas é ótimo ver quando franquias tão amadas conseguem se reerguer de tempos em tempos. Seja um Sonic com Jim Carrey nos cinemas, seja em um relançamento do Crash, ver clássicos retornando ao seu auge é bom.



Sobre os jogos mais atuais da franquia, depois do enorme sucesso que foi Resident Evil 2 refeito para PS4, Xbox One e PCs, temos uma recriação de Resident Evil 3: Nemesis, lançado em 1999, e o enredo segue Jill Valentine tentando escapar de um apocalipse zumbi enquanto é caçada por um ser biologicamente inteligente conhecido como Nemesis. Está programado para ser lançado em 3 de abril de 2020 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. O jogo também possuirá um modo multiplayer online, conhecido como Resident Evil: Resistance.

O tal Resident Evil: Resistance, novo spin-off multiplayer online de Resident Evil, teve alguns detalhes confirmados, como a presença de uma campanha single player offline e mais personagens. As novidades foram divulgadas pelo produtor do game, Masachika Kawata, durante uma entrevista para o PlayStation Blog.

Pelo que foi mostrado, 4 jogadores devem lutar contra um "Mastermind", o que leva a crer que elementos de Left 4 Dead, Evolve e outros jogos serão semelhantes aos deste novo, já que os jogadores deverão trabalhar em conjunto para vencer um vilão em comum. Isso pode alavancar a série de forma relevante em um espaço com público voltado para o esports, já que vemos comumente jogos competitivos no mesmo estilo em torneios recebendo milhares de espectadores, ou em destaque por sites de apostas esportivas, serviços de streaming e mais. Se a franquia Resident Evil conseguir entrar nesse parâmetro, conforme provavelmente é esperado pela Capcom, a marca quase que instantaneamente se tornará muito mais lucrativa que o esperado.

Mas, não são só dos jogos oficiais que a franquia se move, ultimamente...



Dois fãs declarados do 4º game da franquia, Cris, do centro-oeste dos EUA e Albert, Espanha, estão trabalhando na construção de uma versão do jogo com a restauração usando fontes originais do mundo real, correção de problemas envolvendo mapeamento de textura e modelagem 3D, aprimoramento de objetos planos para modelos 3D verdadeiros e o comprometimento com o visual original construindo modelos em HD sem alterações artísticas, se mantendo fiel as originais intenções da produtora.

O processo ainda não está finalizado, visto que encontra-se em fase de aperfeiçoamento em relação às texturas e os cenários, porém, é lindo de se ver. Lembre-se que você pode baixar a tradução do jogo aqui no site.



No Japão houve também a iniciativa com um parque temático de terror que deu o que falar, como se pode ver acima. Mas o que realmente tem sido falado nos últimos meses é do possível retorno da franquia aos cinemas em um reboot e uma nova série pela Netflix, conforme foi publicado no portal Canal Tech.

Estando no papel ou não, a série é algo real e já está em desenvolvimento. Um plot vazado está sendo desconsiderado por um website brasileiro e pela Netflix por erros da própria produtora, mas pelo menos já dá um alívio aos fãs de que sim: vai acontecer, e esperamos que nada se cancele antes do lançamento oficial.

Vendo dessa forma, fica fácil esquecer que há alguns anos, a franquia estava em maus lençóis com lançamentos medianos e filmes de ruim para pior, de acordo com uma grande parte dos fãs, apesar de alguns discordarem.

Se reerguendo das cinzas

Resident Evil 6 era um desses divisores de água, que chegava aos consoles de sétima geração e para o PC. Resident Evil 6 foi uma grande aposta da Capcom ao tentar ouvir todas as suas parcelas de fãs da franquia, com campanhas separadas para cada dupla de protagonistas, que era focada em estilos diferentes.

O game começa quando o atual presidente dos Estados Unidos, Adam Benford, convoca uma coletiva de imprensa para revelar toda a verdade por trás do incidente de Raccon City, porém, ele sofre um ataque bioterrorista e acaba tendo que ser morto por Leon, que agora vive o pesadelo de Raccon City mais uma vez, na cidade de Tall Oaks, dessa vez ao lado de Helena Harper, uma agente do governo que tem uma forte ligação com o novo vilão Derek C. Simons.

Paralelamente temos a campanha de Chris Redfield na Edonia, junto de seu novo parceiro, Piers Nivans, onde acontece um acidente e Chris perde seus homens, traçando uma trama pessoal em busca de vingança. Temos o retorno de Sherry Birkin, que após o incidente de Raccon City, se juntou ao governo americano e se tornou membro de uma divisão de segurança e operações. Sherry se junta a um mercenário chamado Jake Muller, que é nada mais, nada menos, que filho do vilão Albert Wesker e assim segue…

Imagem

Em altos e baixos, a recepção do jogo foi mediana pela crítica especializada, de acordo com o agregador Metacritic, a versão de Xbox 360 recebeu 67/100, e a de PC 68/100, por exemplo. Mesmo assim, jogo vendeu milhões de cópias, independentemente. O jogo também foi dividido na recepção do público, justamente por tentar aproveitar várias vertentes da franquia e no final não entregar uma experiência de alto nível em quaisquer das escolhas, além de ter bugs, texturas de baixa qualidade em alguns lugares, e uma câmera problemática em alguns momentos.

Resident Evil 6 pode não ser o jogo dos sonhos dentro da franquia, mas é um jogo divertido, principalmente para partidas cooperativas. E serviu como um final aterrador para um "reboot" para a vinda do tenebroso e sucesso de críticas, Resident Evil 7.

Se a Capcom divide seu público hoje, é por jogos separados. RE7 em primeira pessoa, RE2 em terceira e por aí vai. Pelo menos, agora a pessoa pode comprar um produto, ou adquiri-lo separadamente como DLC gratuita (Resistence), sem ter que engolir um estilo de jogo que não gosta. Seria essa a fórmula do sucesso pra expansão atual?

Vamos esperar Resident Evil 8 para descobrir.



Fonte: Tribogamer

Comentários

22 Abr, 2020 - 19:47

878 Views

Comentários