Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Estudo científico examina se os videogames levam à violência

Um novo estudo constata que não há informações suficientes para apoiar a alegação de que videogames violentos levam a atos de violência.

O estudo de Política Econômica Contemporânea (publicado em 5 de novembro de 2019) examinou dados do Estudo Longitudinal Nacional de Saúde do Adolescente para a Saúde do Adulto (Add Health), uma amostra nacionalmente representativa de adolescentes nas séries 7 a 12 nos Estados Unidos entre abril e Dezembro de 1995. Mais de 15.000 participantes foram acompanhados até a idade adulta com quatro vagas de entrevistas em casa, com a última entrevista realizada em 2008, quando os participantes tinham entre 24 e 32 anos.

"Enquanto os dados mostram que brigar mais tarde na vida está relacionado a jogar videogame na adolescência, a maior parte disso ocorre porque, em relação às mulheres, os homens jogam com mais frequência e brigam com mais frequência. As estimativas que melhor estabelecem a causalidade não encontram efeito, ou um pequeno efeito negativo ", disse o autor Michael Ward, PhD, da Universidade do Texas em Arlington. "Esta é minha quarta análise usando uma quarta metodologia e um quarto conjunto de dados sobre resultados reais que não encontram efeitos violentos nos videogames".

O Dr. Ward observou que é importante que os estudos examinem os resultados do mundo real e que eles levem em conta razões competitivas pelas quais os resultados negativos podem estar relacionados ao jogo de videogame. "O desenvolvimento de videogames está entre as formas de expressão humana em mais rápida evolução já criadas. É difícil para nós imaginar as experiências que os jogos desenvolvidos nas próximas décadas fornecerão ", disse ele. "Seria uma pena, sem querer e desnecessariamente, reprimir essa explosão de criatividade com intervenções políticas baseadas em conteúdo".

Fonte: Scitechdaily

Comentários

06 Nov, 2019 - 19:57

445 Views

Comentários

Notícias