Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Jogo que marcou época tem curiosidades reveladas; veja

Batman: Arkham Asylum é um jogo inspirado no famoso herói da DC Comics, que saiu pela primeira vez em 25 de agosto de 2009, para PS3, Xbox 360 e PC. Na época, foi considerado inovador pela jogabilidade e gráficos, apesar de não ter sido o primeiro – nem segundo ou terceiro – jogo com o Homem-Morcego. Confira algumas de suas principais curiosidades, entre elenco, produção, sequências e mais:

Inspiração na HQ

Batman: Arkham Asylum pega elementos de várias HQs do Batman para compor seu enredo e personagens, mas a principal delas dá o nome ao game: Asilo Arkham, escrita pelo roteirista Grant Morrison e desenhada por Dave McKean foi a principal base. Contudo, trabalhos de Frank Miller e Neal Adams também tiveram grande influência.

Imagem

Roteirista renomado

Além da inspiração no trabalho de Grant Morrison, que já é um roteirista de extremo renome no meio das HQs, o jogo contou com outro nome grande em sua produção: Paul Dini. Ele foi o responsável pelo desenho animado do Batman durante os anos 90 - aquele que fez maior sucesso e é mais querido pelos fãs.

Imagem

Ditou regras

Depois que foi lançado, Batman: Arkham Asylum ditou regras dentro do mercado de games. Seu combate em tempo real mas baseado em combos e utilização de controles cadenciados foi copiado à exaustão ao longo dos anos. Mad Max, por exemplo, um game da própria Warner, a mesma distribuidora, utilizou o exato mesmo sistema para seu combate.

Imagem

Luke Skywalker vilão

O elenco de dublagem de Batman: Arkham Asylum é estelar. Além de Kevin Conroy (Batman) e Arleen Sorkin (Arlequina), que estiveram também no desenho do Batman dos anos 90, o Coringa recebeu a voz de ninguém menos que Mark Hamill, o Luke Skywalker da saga Star Wars. Hamill quase sempre dublou o personagem ao longo dos anos.

Imagem

A sequência escondida

Poucos sabem, mas desde o lançamento de Batman: Arkham Asylum já se sabia que a sequência seria chamada de "Arkham City". Há uma sala escondida dentro do game que, quando iluminada, revela as plantas de Arkham City, prevendo o que viria, anos depois.

Imagem

Antipirataria

No PC, Batman: Arkham Asylum tem uma medida antipirataria bem curiosa: quem tentava jogar o game em seu formato pirata, não conseguia abrir as asas do Batman para que ele plane e avance pelo mapa. Isso tornava o game "injogável" e era impossível passar por certas partes sem esta função específica.

Imagem

Remasterizado

Batman: Arkham Asylum recebeu diversos relançamentos em pacotes especiais, mas hoje é possível jogar uma versão remasterizada na geração atual, Xbox One e PS4, lançada em 2016. Para quem ainda não teve a chance de conferir, é uma oportunidade de aproveitar o relançamento com todos os conteúdos extras e visual melhorado.

Imagem

O mais aclamado

Batman: Arkham Asylum entrou para o Guinness, o livro dos recordes, por ser o jogo de videogame de herói mais aclamado de todos os tempos. Não foi por um acaso: as menores notas de Arkham Asylum foram 8 (de 10), enquanto a maioria variou entre 9 e 10.

De volta aos gibis

O escritor Grant Morrison, responsável pela HQ original do Asilo Arkham, muitos anos depois, lançou a série Corporação Batman. Ele declarou que sua principal inspiração para a história era o game Batman: Asylum, tornando o ciclo completo: dos gibis veio, aos gibis voltou.

Imagem

Inspirou os filmes

Na verdade, Batman: Arkham Asylum inspirou até mesmo os filmes onde o herói apareceu depois. Nos longas Liga da Justiça e Batman vs Superman, o ator Ben Affleck interpreta um Batman com armadura pesada, roupa similar ao que foi visto nos games. Além disso, o estilo de combate é praticamente o mesmo.

Imagem

Fonte: Techtudo

Comentários

26 Ago, 2019 - 13:54

1803 Views

Comentários

Notícias