Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

10 Jogos Ruins de Boas Franquias



Por melhor que seja, toda a família tem sua ovelha negra. E no mundo dos jogos não é diferente.

Como diz o ditado, quanto mais alto maior a queda, por isso a gente vai listar 10 jogos ruins de boas franquias.

Nós só vamos contar jogos principais da franquia, então desastres como Metal Gear Survive e Resident Evil Operation Raccoon City não vão estar aqui.

Também não vale franquias que costumavam ser boas mas que acabaram se perdendo ao longo dos anos, estamos olhando para você Sonic…

10. FINAL FANTASY XIII

DATA: 2009


Não dá para negar que o jogo trouxe um visual incrível, com gráficos de ponta, pelo menos na época, e cenários de tirar o fôlego.

O problema era que o jogo não oferecia muito mais que isso, com uma narrativa pobre, uma protagonista pouco interessante, falta de uma maior interação entre o jogador e o mundo e uma exploração muito mais linear que o resto da série.

E seu combate mais voltado para ação do que estratégia, mesmo sendo elogiado por muitos críticos, dividiu muitas opiniões de fãs, com os mais veteranos da série dizendo ser uma mudança desnecessária.

Mas a gente consegue perdoar a Square Enix por quê com uma franquia tão grande como Final Fantasy deve ser muito difícil não dar umas escorregadas aqui e ali.

9. RESIDENT EVIL 6

DATA: 2016


Para o 6º jogo da série principal de Resident Evil, a Capcom decidiu colocar todos os clichês de filmes de ação num pacote só, o resultado? Resident Evil 6.

O jogo não era mecanicamente ruim, trazendo até a tão desejada habilidade de andar e atirar que os fãs tanto pediram.

O problema era que o jogo tinha se afastado tanto das raízes da série, que agora parecia um jogo de tiro em terceira pessoa como qualquer outro.

Resident Evil 6 foi tão mal recebido pelos fãs da série que acabou sendo o motivo para o retorno ao survival horror e Resident Evil 7, provando que alguns maus são necessários.

8. DEAD SPACE 3

DATA: 2013



Assim como Resident Evil 6, o terceiro jogo da série Dead Space não foi um desastre total. mas mudou muito daquilo que fez dos dois primeiros jogos tão bons.

A grande reclamação dos jogadores foi que o jogo foi feito com o modo co-op em mente o que simplesmente não casava com atmosfera de terror que fez a série diferente de qualquer outro shooter por aí, e mesmo sendo possível jogar sozinho ficava claro que o jogo foi feito para ser jogado em duas pessoas.

A história também não salvava, com protagonistas fracos diálogos ruins e motivações de personagens que eram bem difíceis de acreditar.

E para piorar tudo o jogo ainda trazia microtransações e DLCs que pareciam ter saído direto de um jogo de celular.



7. THIEF (2014)

DATA: 2014


Seguindo os sucessos de jogos stealths como Dishonored, Thief foi prometido como o grande retorno da clássicas série dos anos 90 que foi pioneira do gênero na época.

Mas no final, esse ladrão só roubou nossas esperanças.

O jogo foi criticada pelos seus leveis lineares, história genérica e um mapa principal confuso.

E apesar do jogo ter trazido alguns pontos positivos como sua mecânica de stealth, assim que o jogador era descoberto o jogo caia aos pedaços, com um combate quebrado e simplesmente nada divertido.

Além disso fãs da série não gostaram da mudança de dublador do personagem principal, Quem entregou uma performance rasa e fez o personagem desinteressante.

6. MAFIA 3

DATA: 2016


Espera aí, eu já não fiz isso antes?

Alguém precisa explicar a definição de loucura para os desenvolvedores.

Depois de uma introdução e primeiras horas com excelentes Missões e uma boa variação na jogabilidade, o jogo entra num Loop de ir até o lugar X e matar ou destruir o alvo Y. De novo e de novo. Por 36 vezes.

E a gente não vai apontar nenhum dedo, mas é bem conveniente que você só percebe armadilha que você entrou depois de mais ou menos 2 horas dentro do jogo. E eu comentei que eles não enviaram nenhuma cópia para review antes da data do lançamento?

Os grandes atrativos dos outros jogos da série era sua história de época e atmosfera imersiva.

E apesar de Mafia 3 ter uma excelente paleta de músicas o jogo conseguia ser bem feio às vezes, o que só piorava com seus inúmeros bugs.

Você simplesmente não se sentia muito numa máfia, o que pode ser um problema para um jogo que se chama Máfia.

5. DEVIL MAY CRY 2

DATA: 2003


Esse jogo tinha a difícil tarefa de seguir o sucesso de Devil May Cry 1.

Infelizmente, ele falhou miseravelmente.

Os jogadores reclamaram da baixa dificuldade do jogo comparado ao primeiro, um combate menos refinado com as armas sendo variações da mesma, cenários menos detalhados e um dente menos arrogante e que quase não falava durante o jogo.

Além disso, a inclusão de um segundo disco dava a impressão de uma maneira fácil dos desenvolvedores de adicionar mais conteúdo ao jogo, já que as missões da Lúcia eram praticamente versões recicladas das Missões do Dante, com uma pequena diferença aqui e ali.

O jogo ganhou várias menções de jogos mais desapontantes o que realmente deve ter feito o diabo chorar.

4. MASS EFFECT ANDROMEDA

DATA: 2017


Ahhh EA… você sempre acha um jeito de fazer essas coisas, né.

Diga o que você quiser sobre o final do terceiro jogo, mas é inegável que Mass Effect é uma das melhores trilogias por aí. E é claro que o anúncio tinha um novo jogo da série criou um Hype enorme.

O problema é que a EA decidiu que era uma boa ideia deixar um jogo dessa escala nas mãos de uma desenvolvedora que nunca tinha feito um jogo antes, pois é, apesar do nome Bioware Montreal não era o mesmo estúdio dá que fez os jogos anteriores.

O resultado disso foi o jogo cheio de bugs, uma história bem mamão com açúcar, diálogos expressões faciais horríveis e Aliens super genéricos se você parar para pensar que o jogo se passa numa galáxia totalmente nova. Que saudades Comandante Shepard…

3. TOMB RAIDER: THE ANGEL OF DARKNESS

DATA: 2003


Angel of Darkness ia inicialmente ser uma trilogia, mas o primeiro jogo foi tão ruim que não só as suas continuações foram canceladas, mas a Eidos decidiu fazer o primeiro reboot da série.

O jogo sofria de controles ruins, câmeras estranhas, várias quedas de FPS e uma Inteligência Artificial nem um pouco inteligente.

Os gráficos eram medíocres mesmo para época e o jogo ainda era infestado de bugs.

E para pôr a cereja no bolo, ainda tinha um sistema de melhorar a Lara, adivinha como? Isso mesmo, abrindo portas.

2. BOMBERMAN: ACT ZERO

DATA: 2006


Lembra daquele carinha cabeçudo dos jogos da série Bomberman? Então, esse aqui é o primo esquisito dele que ninguém chama pras festas.

Lá em 2006 no começo da geração do Xbox 360 alguém na Konami pensou: sabe o que tá faltando em Bomberman? Um toque de Bionicle.

O resultado foi um dos jogos considerado um dos piores de todos os tempos, com um gameplay repetitivo e tedioso, colisões mal feitas, câmeras desconfortáveis e um visual genérico totalmente desnecessário.

E talvez o pior de tudo era que o jogo não tinha opção de salvar seu progresso, ou seja, você chegou no level 98 e morreu? Ops, melhor começar tudo de novo.

1. TONY HAWK PRO SKATER 5

DATA: 2015


Com todos os jogos da série Pro Skater com notas de 90 para cima no metacritic dá para imaginar o nível de decepção que foi Tony Hawk Pro Skater 5 com seu 32 de média.

O jogo é uma bagunça de bugs, gráficos que pareciam vir direto do PS2 e cenários bastante genéricos.

Conseguiu partir o coração de muitos fãs que esperavam o grande retorno da série Pro Skater depois de 13 anos de espera.

A grande impressão que dava era que a activision só estava aproveitando o nome da franquia para capitalizar em cima de seus fãs, já que o produto final não parecia ter sido feito com a paixão que essa série tanto merecia.

Fonte: Youtube

Comentários

30 Abr, 2018 - 16:53

3806 Views

Comentários

Notícias