Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Heróis da Capcom traz mais zoeira a Dead Rising 4, mas cansa rápido

Com o lançamento de Dead Rising 4: Frank’s Big Package para o PlayStation 4, todas as versões do game foram beneficiadas com a adição de conteúdos adicionais. Enquanto os compradores do novo pacote já levam para casa a aventura-base com todos os seus DLCs, quem já tinha o game no Xbox One ou no PC também garantiu gratuitamente a adição do modo Heróis da Capcom — que é o foco deste texto.



Servindo como uma "versão alternativa" da campanha, a nova modalidade desenvolvida pela Capcom abraça a zoeira em um nível inédito até mesmo para Dead Rising — algo nada fácil para uma série que nunca teve problema com uma boa brincadeira. Nele, as armas usadas pro Frank West são substituídas por roupas que dão a ele poderes de personagens como Ryu, Mega Man X e Dante, entre outros.

Até mesmo o próprio protagonista sofre mudanças no processo, passando a funcionar mais como sua versão de Marvel vs. Capcom. Isso significa que, em vez de pegar itens do ambiente, o jogador conta com uma seleção pré-determinada de habilidades que se recarregam com o passar do tempo: como Frank, você sempre conta com uma pistola e um pote que destrói os insetos que espalham a praga zumbi, por exemplo.

Porradaria e nada mais

A mudança faz com que você tenha que pensar Dead Rising 4 de uma maneira diferente e muito mais direta. Em Heróis da Capcom, sua única preocupação com itens são aqueles que curam seu personagem (que estão disponíveis de forma generosa pelos ambientes), o que significa que você pode concentrar a maior parte de seus esforços em matar zumbis (e maníacos) e explorar os ambientes do jogo.

Imagem

Cada personagem destravado possui dois tipos de desafios: no primeiro, o jogador destrava um golpe finalizador, enquanto no segundo uma versão "dark" passa a poder ser usada. Com duração breve, essas pequenas missões são positivas por fazer você pensar diferente do normal, embora muitas delas ainda caiam no esquema "mate X zumbis dentro do limite de tempo".

O que decepciona é o fato de que muitas das roupas disponíveis "perdem a novidade" em questão de pouco tempo. É divertido ver Frank usando a roupa apertada de Cammy, mas você dificilmente vai continuar apostando nessa vestimenta depois de perceber que o personagem fica muito mais forte ao se vestir como Dante ou M. Bison, por exemplo.

Depois de certa experimentação com várias vestimentas, acabei jogando a maior parte da aventura como Viewtiful Joe, pois considerar seus poderes os mais completos para a experiência em questão. Até dediquei uma grana para desbloquear a versão mecânica de Zangief, mas voltei rapidinho para minha escolha mais segura depois de notar que o novo personagem não era tão completo.

Vale pela brincadeira

Outro problema que o modo Heróis da Capcom é o fato de ele deixar ainda mais claro o fato de que Dead Rising 4 é um jogo bastante fácil. As batalhas contra chefes se tornam bastante tranquilas graças aos poderes especiais de cada herói, e seu único inimigo real acaba sendo o limite de tempo de 5 minutos para cada vestimenta — que é compensado pela distribuição generosa de máquinas de arcade pelos cenários.

Imagem

Em outras palavras, caso essa sua primeira experiência com o jogo, é melhor conferir a história principal da maneira "normal" para só depois brincar com o novo modo. E é justamente dessa forma que ele deve ser encarado para tirar proveito real dele: como uma grande brincadeira que presta homenagem às principais franquias da Capcom (algumas delas infelizmente um tanto esquecidas em tempos recentes).

Caso você já tenha terminado o game no Xbox One ou no PC e gostado dele, vale a pena "tirar o pó" do game para conferir essa "nova" aventura e garantir algumas conquistas adicionais. Matar zumbis como Dante, Zangief e Ryu pode cansar depois de um tempo, mas poucas coisas são tão divertidas quanto usar poderes exagerados para destruir com facilidade dezenas de zumbis em questão de poucos minutos.

Fonte: Voxel

Comentários

12 Dez, 2017 - 15:02

565 Views

Comentários