Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

10 Filmes sobre Mágicos e Ilusionistas

Imagem

Em homenagem ao original blockbuster Truque de Mestre, que usa como tema central de sua trama – mágicos de Las Vegas cometendo crimes no melhor estilo Robin Hood, aqui vai uma lista com dez produções que fizeram uso do mesmo tema: mágicos e ilusionistas dentro dos mais variados gêneros.

Imagem

Oz: Mágico e Poderoso

Nessa pré-sequência do clássico O Mágico de Oz, James Franco vive mágico golpista e sedutor de mulheres, no Kansas da década de 1930. O enganador entra bem quando ao fugir de um marido enfurecido, cai dentro de um poderoso tornado com seu balão. A produção foi um dos primeiros blockbusters do ano, e tem o comando de ninguém menos do que o cultuado Sam Raimi. O castigo do protagonista se torna menor, ao cair num mundo novo e se deparar com as belezas de Mila Kunis , Rachel Weisz e Michelle Williams .

Imagem

O Grande Truque

Por falar em cineastas cultuados, esse thriller é comandado por um diretor muito apreciado por todos os cinéfilos: Christopher Nolan. O criador de obras como A Origem e a trilogia O Cavaleiro das Trevas, adora trabalhar com tramas complexas, diversos personagens, e um clima sombrio. Aqui, isso não é diferente. Christian Bale e Hugh Jackman são dois ilusionistas rivais, que um dia já foram amigos. A competição entre eles para ver quem é o melhor mágico escala até proporções épicas. Mas o verdadeiro artista é Nolan com suas reviravoltas inesperadas. Michael Caine , Scarlett Johansson , Rebecca Hall e o músico David Bowie completam o elenco dessa impressionante obra.

Imagem

Atos que Desafiam a Morte

A vida do famoso artista da fuga da vida real, Harry Houdini, é levada às telas. Na obra, o mágico é personificado pelo talentoso Guy Pearce (Homem de Ferro 3). A trama do filme da diretora Gillian Armstrong (Adoráveis Mulheres), no entanto, concentra-se mais no romance do ilusionista e na vida da personagem de Catherine Zeta-Jones (Terapia de Risco). Zeta-Jones vive uma mulher sofrida, que precisa sobreviver aplicando golpes ao lado da filha, vivida pela talentosa jovem atriz Saoirse Ronan (A Hospedeira), a fim de sustentá-las.

Imagem

Magia Negra

Um dos principais truques de um mágico é o ventriloquismo. Antes de Chucky dar as caras em Brinquedo Assassino, o veterano Anthony Hopkins (360) ficava dividido entre o amor por Ann-Margret (Surpresa em Dobro) e seu boneco de ventríloquo, nesse thriller dramático de 1978. O filme contava ainda com o falecido Burgess Meredith (o Mickey, da série Rocky, e o Pinguim, do seriado do Batman da década de 1960). A direção é de Richard Attenborough (Um Amor para Toda a Vida).

Imagem

O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus

Magia e ilusionismo tem tudo a ver com o cinema alucinógeno e surreal do diretor Terry Gilliam (Brazil – O Filme e Os 12 Macacos). Aqui esses elementos se encontram, nessa obra visualmente impressionante, mas narrativamente insana. Um grupo de ilusionistas mambembe viaja pelo país se apresentando. Eles são comandados pelo personagem título, um idoso tido como imortal, vivido pelo veterano Christopher Plummer (Millenium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres). Quando conhecem um viajante que se junta ao grupo, suas vidas mudam. A trama ainda mistura surrealismo e um pacto com o diabo. O filme ficou conhecido como último trabalho, não terminado, do talentoso Heath Ledger (O Cavaleiro das Trevas), que precisou ser substituído não por um, mas por três atores: Johnny Depp (Sombras da Noite), Jude Law (Sherlock Holmes: O Jogo de Sombras) e Colin Farrell (Reino Escondido). O filme conta ainda com Andrew Garfield (O Espetacular Homem-Aranha) e Lily Cole (Branca de Neve e o Caçador).

Imagem

O Mágico

Essa bela animação francesa é dirigida por Sylvain Chomet, do excelente As Bicicletas de Belleville. Indicado ao Oscar de animação, a obra traz Chomet trabalhando em cima de um argumento do icônico Jacques Tati (As Férias do Sr. Hulot), que havia pensado no projeto como sendo de carne e osso, protagonizado por ele. O fato nunca se concretizou, e o diretor Chomet leva às telas essa grande homenagem, criando seu personagem principal nos moldes da caracterização de Tati. Uma obra muda, que fala sobre a inocente amizade de um decadente ilusionista, com uma menina de rua; e consegue passar mais emoção e sentimentos do que a maioria dos filmes falados.

Imagem

O Incrível Burt Wonderstone

Ainda inédita no Brasil, essa produção estrelada pelo comediante Steve Carell (Um Divã Para Dois), muito certamente terá seu destino nas videolocadoras. Fracasso retumbante desse início de ano, essa comédia sem risadas traz Carell como um mágico de Las Vegas, que ao lado do personagem de Steve Buscemi (Universidade Monstros), se apresentam no melhor estilo Siegfried e Roy. O personagem entra em declínio com a chegada do personagem de Jim Carrey (O Golpista do Ano), um ilusionista moderno das ruas, baseado em Criss Angel. A obra conta ainda com Olivia Wilde (As Palavras), Alan Arkin (Amigos Inseparáveis) e o falecido James Gandolfini (A Hora Mais Escura) no elenco.

Imagem

A Arte da Fuga

Nesse drama produzido por Francis Ford Coppola, de 1982, Griffin O´Neal (A Noite das Brincadeiras Mortais) interpreta um menino com um dom incomum: ele é um grande artista da fuga, como Houdini. Logo que percebe seu dom, um golpista perturbado mentalmente, vivido pelo falecido Raul Julia (Street Fighter – A Última Batalha), recruta o menino para ajudá-lo em roubos e trapaças.

Imagem

Scoop – O Grande Furo

Aqui, o icônico Woody Allen vive um ilusionista de fracassado, da terceira idade. Um belo dia, ao apresentar-se ao lado de sua amiga, vivida por Scarlett Johansson (com idade de ser sua filha ou neta, e não amiga), a jovem recebe a visita de um fantasma de um jornalista assassinado que lhe dá m furo de reportagem sobre a identidade de um possível serial killer de Londres. Johansson então começa a investigar o caso ao lado de Allen, e todas as pistas levam ao playboy vivido por Hugh Jackman.

Imagem

O Ilusionista

De anos em anos ganhamos os chamados filmes gêmeos, produções que levam para o grande público um tema muito similar. Esse ano foram os terroristas na Casa Branca. Mas em 2006, o assunto eram ilusionistas do século XIX. No mesmo ano em que ganhamos o thriller de Christopher Nolan, O Grande Truque; Edward Norton (Moonrise Kingdom) encabeçava o thriller romântico O Ilusionista. Na trama, Norton vive um famoso artista performático que cria apresentações elaboradas a fim de reconquistar seu verdadeiro amor de infância, vivida por Jessica Biel (O Vingador do Futuro), hoje prometida para um cruel nobre. Paul Giamatti (Rock of Ages: O Filme) completa o elenco.

Fonte: Cinepop/Virgula/Uol

Comentários

29 Mai, 2014 - 16:51

3779 Views

Comentários

mickahulk 30 Mai, 2014 04:45 1

O Ilusionista!!! THE BEST!!!!!

lucastolrezende 30 Mai, 2014 02:36 1

O Grande Truque &rt;&rt;&rt; Inigualável! True Story!

tixeunem 29 Mai, 2014 20:00 0

andersonzero escreveu:
Dinizap9 escreveu:O grande truque. Se esse filme não foi o melhor que já vi, está no TOP 3

Sem dúvidas o melhor. Elenco sem igual, diretor ****, história ****, filme ****.


****, é "****" ser censurado. fod4.

andersonzero 29 Mai, 2014 19:16 0

Dinizap9 escreveu:O grande truque. Se esse filme não foi o melhor que já vi, está no TOP 3

Sem dúvidas o melhor. Elenco sem igual, diretor ****, história ****, filme ****.

Dinizap9 29 Mai, 2014 17:55 1

O grande truque. Se esse filme não foi o melhor que já vi, está no TOP 3

Notícias