Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar
8.5
Análise de de Tribo Gamer

Frontier Hunter: Erza’s Wheel of Fortune - Um metroidvania com estilo anime

O jogo

A cobiça pelo desconhecido, a exploração das fronteiras antes inalcançável, é assim que o jogo começa, Frontier Hunter é um metroidvânia, desenvolvido pela IceSitruuna, estúdio indie que está apenas em seu segundo lançamento. Expandindo ao mundo de sua protagonista Erza, agora em um jogo totalmente diferente do seu antecessor.



O jogo ainda está em Early access, mas em seu estado atual conta com mais de 60 monstros, 9 chefes e uma campanha que leva em torno de 15 a 20h, sem falar nas inúmeras armas e habilidades que você irá desbloquear enquanto joga. Segundo informações dos desenvolvedores, como ainda não terminei o jogo e como ele ainda se encontra em acesso antecipado, muita coisa pode mudar, passarei aqui as minhas impressões das primeiras 6 horas de jogo.

Imagem

Sistema de combate e Habilidades

Um dos pontos positivos de Frontier Hunter é seu sistema de combate; simples, com muitos combos e muito dinâmico, você pode alternar entre as diferentes personagens, cada uma com habilidades e armas únicas.

Você pode escolher equipar diferentes equipamentos, seja lanças, espadas curtas, longas, armas de fogo, armaduras e amuletos que servem para aumentar seus status de vida, mana ou resistências.

Cada personagem conta com habilidades que podem ser ativadas ao executar a sequência de comandos, algumas dessas habilidades consomem a mana do personagem, sendo assim é preciso dosar o seu uso. Além disso, é imprescindível o uso das habilidades únicas das armas, ao executar esses ataques você irá causar mais danos nos inimigos é útil para quebrar a defesa de alguns chefes.

Imagem

Exploração

Logo depois da primeira hora do jogo na sua primeira área, que é uma nave gigante somos apresentados a primeira grande área de labirintos; uma floresta, com uma boa variedade de inimigos e locais para explorar. Infelizmente a maioria dos inimigos estão lá apenas para encher os cenários, fora os chefes a inteligência artificial dos inimigos, pelo menos na primeira área não oferece um desafio muito grande, alguns deles apenas ficam parados esperando você passar na sua frente para ativar sua inteligência artificial, não temos movimentações orgânicas. Diferente da segunda área que está presente mais inimigos voadores que irá te encher o saco com vários ataques, se a primeira área é tranquila não posso dizer o mesmo da segunda, e essa é a tônica do jogo, conforme vai avançando o nível de dificuldade também aumenta.

Imagem

Assim como em metroid aqui há um sistema de portas bloqueadas, onde você deve encontrar os itens corretos ou magias para desbloquear algumas passagens e assim liberar as novas áreas do mapa. O jogo não te mostra onde pegar essas chaves, portanto você deve explorar cada canto para encontrar os amuletos que desbloqueiam essas passagens, vale ressaltar que há várias paredes falsas, ao quebra-las você pode encontrar armas e itens raros.

Sistema de batalhas

O jogo tem um dos melhores sistemas de batalhas de chefes entre os metroidvanias, se os inimigos comuns deixam a desejar, as lutas contra chefes é um charme a parte, você verá uma variedade muito boa de ataques e algumas vezes até tornam a batalha imprevisível. Diferente da franquia Metroid, onde as batalhas se resumem a decorar padrões de ataques, em Frontier Hunter você precisa colocar suas habilidades a prova e utilizar todo seu arsenal de ataques, armas, núcleos mágicos e itens para derrotar os chefes. A batalha é mais hack and slash do que desviar de ataques e dar dois, três golpes, se for bem sucedido poderá desencadear várias sequências de combos que pode deixar a batalha relativamente mais tranquila.

Infelizmente a movimentação das personagens durante a luta, principalmente o sistema de esquiva ainda carece de alguns aperfeiçoamentos, algumas vezes morri mais por conta do sistema falho de desvio do que por falta de habilidade em lidar com os ataques de chefes. Ao desbloquear o pulo duplo essa frustação diminui um pouco, mas ainda assim precisa de alguns refinamentos.

A dificuldade do jogo vai escalando conforme você avança para novas áreas, você verá dezenas de inimigos com bastante vida, portanto fazer a atualização de seus equipamentos, criar armaduras, amuletos e armas mais poderosas é essencial para o jogo não ficar impossível de zerar.

Por falar no sistema de criação, na base principal há uma espécie de ferreiro que pode criar armas e armaduras novas, seja de receitas que ele já possui ou daquelas que você irá encontrar enquanto está explorando a região. O sistema de criação e upgrade do jogo é bastante completo, com uma boa variedade de itens.

Em Frontier Hunter há um sistema de franquezas seja do próprio personagem ou de inimigos, portanto aumentar seus status para aguentar mais danos elétricos, de fogo, envenenamento é imprescindível. Mesmo possuindo bastante vida, se você não tiver uma defesa contra esses ataques vai deixar sua exploração bem complicada, principalmente em áreas onde há vários inimigos em pouco espaço de tela.

Cenas pré-renderizadas

Imagem[/img]

Um dos destaques do jogo são suas cenas animadas, infelizmente não são as melhores cutscenes do mundo, há uma mistura de cenas importantes animadas com dublagem em japonês e legendas e alguns momentos há cenas no padrão de JRPG aparecendo apenas o personagem e a caixa de texto, nesses casos a maioria dessas cenas está também com áudio em japonês e outras aparece apenas o texto.

Algumas das cenas em CGI são bem para encher linguiças e outras apenas para mostrar a sensualidade da protagonista, enfim, fica ai esse detalhe, tirando isso algumas cenas são até que bem feitas e serve para aumentar um pouco a imersão do jogo. Ao invés de ser apenas textos é sempre bom ter algo animado pois quebra bastante o padrão de alguns jogos metroidvania.

Ambientação e áudio

Se por um lado as cenas pré-renderizadas deixa um pouco a desejar, a ambientação é um dos pontos fortes, todos os locais, florestas e cenários utilizados na exploração são muito bonitos e bem feitos. O áudio do jogo também, tem aquele ar de aventura, não é tão mórbido e épico igual metroid, mas cumpre bem seu propósito, inclusive o diretor de áudio já trabalhou em alguns projetos para a Capcom, que deixa o áudio um pouco interessante. Infelizmente tem alguns momentos que sons de inimigos ficam meio irritantes, principalmente na segunda área onde tem inimigos elétricos e fica um barulho de estática terrível.

O problema com as legendas em português

Joguei o game em português e posso dizer que acho que foi traduzido com o google tradutor, muitos erros de tradução, menus confusos e palavras que simplesmente não cabem no menu ou caixas de texto. Como joguei uma versão de acesso antecipado, espero que corrijam esses problemas ou que pelo menos façam uma revisão na tradução do português.

Não está injogável em português, mas essa localização poderia se rum pouco melhor. Como o jogo tem muitos itens e diálogos essa, digamos, tradução do google, serve bem, pelo menos da para entender a história e com algumas horas de jogatina você nem vai se incomodar com esses problemas no texto e menus. Pelo menos os desenvolvedores colocaram a tradução para o português diferente de algumas empresas bilionárias (Square Enix e Nintendo) que nem se dão o trabalho de localizar seus jogos para nosso idioma.

Otimização

Outro problema que assola algumas áreas do jogo é sua otimização, Frontiers Hunter pode muito bem rodar em qualquer PC mediano, mesmo possuindo os requisitos recomendados para rodar o jogo no ultra presenciei várias quedas de FPS em algumas áreas, principalmente na base principal. Durante a exploração esses problemas desaparecem.

Vale a pena?

Imagem

Não espere a mesma qualidade de gameplay de um metroid dread, ou Hollow Knight. Frontiers Hunter é um jogo indie, tem suas limitações e como ainda está em Early access, podemos dar o benefício da paciência e esperar que o jogo melhore com o feedback dos jogadores até chegar em sua versão final. Ele tem bastante potencial, mesmo em uma versão com alguns problemas é bastante divertido, se não estive em acesso antecipado com certeza esse vídeo teria bem menos elogios ao jogo, mas como ele ainda pode melhorar, talvez valha a pena pegar em alguma promoção, principalmente se você for muito fã do gênero metroidvania.

Fonte:

0 Comentários

15 Dez, 2022 - 11:23

759 Views

8.5

Como você avalia o ?

0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Escrever Análise

Comentários