Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Robôs humanoides comandam bate-papo sobre inteligência artificial em evento

Os robôs estão competindo no mercado de trabalho com os humanos e sabem disso. Inclusive, eles já estão substituindo palestrantes em eventos. Em coletiva de imprensa no Web Summit, que aconteceu entre os dias 6 e 9 de novembro em Lisboa, dois robôs humanoides ganharam a atenção do público ao discutirem questões sobre uma rede global.

O projeto chamado de SingularityNET tem o objetivo de unir programas, dispositivos, celulares e robôs. Um dos humanoides, Sophia, contou que "qualquer pessoa poderá criar um modelo de inteligência artifical e colocá-lo na rede, e qualquer pessoa pode ter acesso". A robô é criação da Hanson Robotics e foi inspirada na aparência da atriz Audrey Hepburn. Ela também se orgulha de ser o primeiro robô a ganhar cidadania em um país, no caso, a Arábia Saudita.

Acompanhando os robôs esteve Ben Goertzel, criador do projeto. Ele conta que o sistema funciona de forma descentralizada e que todas as partes ligadas contam com a sua própria cópia da base de dados.

"Nenhum governo ou empresa tecnológica pode controlar esta rede, sozinho, no futuro. A inteligência artificial atualmente está muito polarizada em diferentes áreas. Queremos juntá-las", disse Goertzel.

Sophia ainda brinca que os robôs irão roubar os empregos dos humanos e que isso será uma coisa boa porque "trabalhar é uma coisa chata". Ela justifica dizendo que haverá mais tempo livre para as pessoas se dedicarem a outras atividades.

Mas Goertzel e Sophia não estavam sozinhos no evento. Outro robô criado pela Hanson Robotics, o Einstein, foi mais a fundo no tema.

"A humanidade tem que se curar para garantir que as suas criações permaneçam saudáveis. Espero que os seres humanos sejam capazes de criar um sistema de inteligência positivo, mas há tantos problemas que não conseguem resolver" lamentou o robô.

Sophia diz que a atitude conservadora de Einsten se deve à idade da máquina, visto que seu cérebro foi inspirado no físico do século XIX. Einsten rebate dizendo que falha em ser matematicamente perfeito, mas que não é tão mau para uma configuração de moléculas.

Ao final do evento, Goertzel anunciou que os programadores interessados poderão utilizar tokens digitais específicos, parecidos com as criptomoedas, que serão vendidos no dia 29 de novembro.

Fonte: Canaltech

Comentários

10 Nov, 2017 - 16:10

220 Views

Comentários