Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Batman: The Enemy Within começa de forma crua e dura

A Telltale Games quer criar um Batman seu.

ImagemEnigma é o nome do primeiro episódio e é isso mesmo que terás.


Quando a Telltale Games anunciou que ia adaptar o mítico Batman para o seu formato, muitos esperavam que apostasse numa histórica conhecida, em algo já feito e que apresentado num formato interactivo, seria por si só um motivo para entusiasmar. Existem diversos momentos incríveis na longa vida de Batman que facilmente imaginamos recriados em formato virtual. No entanto, a Telltale decidiu fazer as coisas de forma diferente, decidiu ir mais longe e apostou numa história original. Não adaptou nenhum histórico arco dos famosos comics de Batman que já conheces de trás para a frente. A Telltale decidiu levar o desafio de Batman e da DC Comics um pouco mais longe.

A Telltale decidiu criar uma história original que transforma alguns personagens bem conhecidos deste universo. Enquanto a dinâmica e as personagens em si permanecem na sua grande maioria fiéis ao que conhece, existem algumas que surgem em moldes totalmente inesperados. O mesmo pode ser dito para Bruce Wayne, que num mundo pós trilogia de Nolan terá definitivamente que ser explorado e tornado numa das principais camadas da complexa existência de Batman. De várias formas, a primeira Temporada da Telltale Games desafiou o convencional e correu alguns riscos, que parecem ter compensado.

A segunda temporada, conhecida como The Enemy Within, volta a apostar nos mesmos moldes. Volta a surgir como uma visão muito específica de Batman, sem a momento algum desrespeitar a personagem, mas com a audácia para modificar figuras que já foram vistas milhares de vezes. Como já deve ter visto, o Riddler (ou Enigma, se preferires) é o principal vilão desta nova temporada e as coisas estão prestes a ficar muito más para Batman. A primeira temporada não teve qualquer problema em distorcer por completo as visões que existiam de personagens fundamentais na vida de Wayne, a segunda temporada também o faz.



Citação: "A Telltale impressiona com um tom violento e maduro, colocando diversos dilemas à tua frente."


Desde o primeiro momento, a introdução propriamente dita, que The Enemy Within mostra como se diferencia das demais visões apresentadas destes personagens. Uma visão mais violenta, madura, e diversas vezes mais chocante. Enquanto investiga um criminoso de Gotham, uma figura à moda antiga e "normal", se é que tal existe nesta cidade, Bruce Wayne dá de caras com o Riddler e assim que ele surge, a tensão aumenta. Dentro do primeiro minuto, Riddler mata um inocente sem qualquer problema e tens logo aqui uma amostra da sua personalidade. Ele não é o cromo incapaz de atuar que frequentemente é caracterizado em diversos meios. Não é o manipulador que joga nos bastidores. É um homem de meia idade numa missão de vingança e já demasiado saturado da impunidade desfrutava por quem o tramou para retrair a sua personalidade violenta e sádica.

Não vou revelar muito sobre a história e os eventos deste primeiro episódio, Enigma, para não estragar a experiência de quem ainda quer viajar para Gotham. Apenas direi que o Riddler da Telltale definitivamente se destaca e consegue causar uma primeira impressão de grande impacto. Passo a passo, vais descobrir mais sobre o Riddler e ao longo de 2 horas vais entrar nos seus jogos e charadas. É inevitável, a partir do momento que o vê e o confronta, faz parte do seu jogo mesquinho e violento. Pelo caminho, encontrará várias personagens novas, diversos dilemas e uma constante sensação que estás metido em algum muito mais complicado do que parece.

Como já deve saber, os jogos da Telltale são experiências interativas, nas quais podes passar a maior parte do tempo com o comando pousado, em que ocasionalmente escolhes entre diferentes falas em momentos específicos dos diálogos de Bruce Wayne ou Batman. Quer isto dizer que terá impacto na dinâmica das suas relações com alguns dos mais conhecidos personagens sobre os quais o universo de Batman está construído. Seja Alfred, o mordomo de Bruce Wayne e assistente de Batman, Lucius Fox, o gênio da tecnologia que trabalha na Wayne Enterprises, ou o Comissário Gordon, cuja relação com Batman é um dos focos neste episódio. Serão diálogos através dos quais ajudarás a definir o teu Batman, o teu Bruce Wayne, e até existem alguns quebra-cabeças pelo caminho.

A Segunda Temporada não coloca somente em Riddler a sua atenção. Além dessa figura de verde que bem conhece, The Enemy Within apresenta-te Amanda Waller, um nome que os fãs do Esquadrão Suicida conhecem e que sugere desde logo uma qualquer possível relação a esse grupo de personagens. No entanto, Waller surge como parte de uma Agência que não gosta propriamente que Batman lide sozinho com um problema como o Riddler. Waller é uma figura autoritária e com o apoio necessário para cumprir as suas ameaças. Não tem qualquer medo de Batman e terás de decidir frequentemente com cautela pois ao ajudar Waller, poderás estar a colocar em risco a tua relação com Gordon. Não confiar nela poderá criar um inimigo desnecessário. Decisões.

Citação: "Este é um Riddler com contas para ajustar com o passado. O Batman simplesmente está no meio."




A Telltale consagrou-se não pela interatividade das suas experiências, mas sim pela inteligência dos seus argumentos, da astúcia das suas adaptações e do engenho na manipulação dos personagens/situações para a sua fórmula. Os jogos mais recentes demonstram um crescente foco na qualidade das histórias e da caracterização dos personagens, The Enemy Within revela bem isso. Talvez seja a versão tão específica destas personagens, a inesperada e violenta versão do Riddler, o João Ninguém que literalmente sabemos quem é mas não podemos avisar Bruce, a intensidade de Amanda Waller e o espírito juticeiro de Gordon, o certo é que a Telltale conseguiu um primeiro episódio com ritmos alternantes e que aproveitam muito bem a dinâmica entre Batman e Bruce Wayne. Aliás, poderá passar mais tempo como Bruce, mas quando chega a hora do Batman, sentirá mesmo a diferença na experiência.

Além de um enredo que te prende e que a momento algum se torna previsível, desprovido daquele fator "choque só porque sim", The Enemy Within explora de formas inéditas destes personagens. É intenso, desafia-te dentro dos limites da fórmula Telltale, e acima de tudo deixa sempre dois mistérios por responder quando pensar ter resolvido um.

Fonte: Eurogamer

Comentários

12 Ago, 2017 - 14:45

1175 Views

Comentários