Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Cinco coisas que talvez você não saiba sobre a ‘História secreta do iPhone’

Em seu novo livro The One Device: The Secret History of the iPhone, Brian Merchant nos dá uma rara visão de dentro da Apple, contando o desenvolvimento do iPhone com detalhes de tudo, desde a seleção da matéria prima ao famoso evento de lançamento do produto.

No passado, ouvimos algumas poucas informações sobre a história de desenvolvimento do iPhone. Como aquela de ele quase rodar com o Linux. Ou que a Apple não inventou a tecnologia Multitouch que permite o zoom. Ou até mesmo que a ordem de Steve Jobs de fazer a tela do telefone em vidro ao invés de plástico veio um mês antes de seu lançamento. Aqui vão cinco coisas que você pode não saber sobre o desenvolvimento do iPhone, direto do livro de Merchant.

1) Antes de existir o iPhone, existia um protótipo de telefone com flip

Hoje, telefones com touchscreen estão em todos os lugares, mas em 2003, nem tanto. Embora tenham existido algumas tentativas nos anos 1980, outros foram desenvolvidos perto do lançamento do iPhone. O engenheiro de design industrial Brian Huppi, que trabalhou na Apple de 2012 a 2016, explica a primeira tentativa de telefone da Apple.

Página 20:



O grupo de design industrial fabricou muitos telefones celulares. Não smartphones, mas telefones com flip. "Existiam muitos modelos de telefones com flip de vários tipos nos quais a Apple estava trabalhando", Huppi diz. "Quer dizer, bem do tamanho da Apple, lindos, maravilhosos, mas eram várias tentativas de um telefone com botões" (isso pode explicar porque a essa altura a Apple já tinha registrado o domínio iPhone.org).



2) A primeira interface de usuário do iPhone foi desenhada no Photoshop

Nem a Adobe acreditaria. O diretor de design da Apple de 1995 a 2016, Imran Chaudhri, descreve o processo pelo qual ele e o designer Bas Ording construíram a interface de usuário do iPhone.

Página 101:



O design de animações de Ording, implementado desde os primeiros dias e afiadas pela noção de estilo de Chaudhri, pode ser um dos motivos para sermos tão viciados em smartphones. E eles fizeram tudo com um software básico Adobe. "Nós fizemos a interface inteira usando Photoshop e Director", Chaudhri diz, rindo. "Foi como construir uma obra de Frank Gehry com papel alumínio. Foi o maior truque de todos os tempos." Anos depois, eles contaram para a Adobe – "Eles ficaram sem chão".



3) O telefone quase foi um iPod com um "disco steampunk"

Como isso poderia funcionar? O engenheiro sênior da Apple, Andy Gringon, tenta explicar um velho design do iPhone.

Página 220:



"Prototipamos um novo caminho", Gringon diz do velho dispositivo. "Era feito desse material interessante… ainda tinha essa roda de clique sensível, e os botões Play/Pause/Próximo/Anterior com um backlight azul. E quando você o colocava em modo telefone por meio da interface, essa luz ia apagando e voltava laranja. Tipo, zero a nove na roda de clique como um antigo telefone, e os ABCDEFG ao redor das bordas." …O problema é que eles eram difíceis de usar como telefone… "Era muito óbvio que estávamos sobrecarregando a roda", Gringon diz. "E escrever mensagens de texto e números de telefone era uma bagunça."



4) Também houve um design impossível de teclado

Uma hora, a Apple considerou refazer completamente o modo como os teclados eram feitos. O diretor de engenharia de software Richard Williamson listou algumas ideias que foram consideradas.

Página 346:



Renovações radicais de digitação foram pensadas… "Tentamos todos os tipos de coisa para vir com todos os tipos de variação para fazer as teclas aparecerem maiores ou ter um toque múltiplo que você pudesse usar para circular entre as letras. Os teclados em cordão provavelmente eram o mais louco deles", Willamson diz. Um deles era como um teclado de piano, e você meio que podia tocar as letras no teclado.



5) O exposé da Apple veio direto do Departamento de Pré-Crimes

Ording fala sobre como a possibilidade que os usuários de iPhone têm de ver todas as suas telas ao mesmo tempo foi inspirada pelo computador touchscreen baseado em gestos do clássico de ficção científica de Steven Spielberg.

Páginas 338-9:



"Você sabe o Exposé?… Eu estava olhando para a minha tela com uma pilha de janelas e fiquei pensando: ‘eu queria poder, como fazem no filme, ir através dessas janelas e de alguma forma acessar todas as coisas’. Isso virou o Exposé, mas foi inspirado em Minority Report".



Curiosidade: o efeito sonoro que o telefone faz quando o iPhone é plugado em um carregador até o iOS 7 também veio de Minority Report.

Leia mais sobre a louca história do iPhone no livro de Brian Merchant, The One Device.

Imagem do topo: Getty

Fonte: Gizmodo/Uol

Comentários

23 Jun, 2017 - 11:41

411 Views

Comentários