Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

10 Jogos que continuam incríveis mesmo com o passar dos anos!

Alguns jogos de gerações passadas humilham muito jogo moderno.Tem jogo por aí que envelhece igual queijo. Você até tem uma lembrança boa, mas é só botar ele pra rodar que a nostalgia se desfaz em decepção. Já outros, por outro lado, servem como lembretes do porquê eram excelentes, dando um pau em muito jogo moderno e servindo de exemplo para muitos outros.

Nessa lista, trago 10 jogos que envelheceram bem. Lembrando que não foram só 10 jogos no mundo todo que ainda são bons mesmo anos após seu lançamento. Muitos vão ficar faltando, então joga nos comentários e quem sabe fica pra próxima lista?

Ah, o critério aqui é que os jogos devem ser no mínimo até a geração do PS2 para entrarem. Vamos lá:

Imagem

Grand Theft Auto San Andreas

O jogo da Rockstar que nos botava para controlar o emblemático CJ possuía um mapa aberto, estrutura narrativa e profundidade que consagrou a franquia GTA como um pináculo de qualidade na indústria. Embora os gráficos deixassem a desejar, existe um excelente jogo aqui que vale revisitar, nem que seja pra ativar os cheats e tocar o terror.

Imagem

The Elder Scrolls: Morrowind

Morrowind solidificou os elementos da franquia Elder Scrolls que viriam a ser melhor trabalhados por seus sucessores, apresentando mecânicas e jogabilidade inovadoras na época, dialogando muito bem com o público-alvo, os fãs de RPG. Mais pra frente, a fórmula do jogo foi sendo refinada até chegarmos em Skyrim.

Imagem

The Legend of Zelda: Ocarina of Time

Considerado por muitos simplesmente o melhor jogo já feito, Ocarina of Time se mantém um clássico atemporal dos games. É jogar pra ver, embora algumas mecânicas (como nadar) não sejam tão responsivas. essa gema da Nintendo oferece uma experiência única (rivalizada apenas, talvez, pela bizarrice de Majora's Mask), dotada de uma narrativa incrível, dungeons espetaculares e uma progressão viciante. Sem falar que influenciou jogos para caramba.

Imagem

Metal Gear Solid 3: Snake Eater

A maioria dos jogos da franquia Metal Gear estavam à frente de seu tempo quando lançados. Isso inclui Snake Eater, jogo que exigia o máximo do PS2 para funcionar, exibindo gráficos bonitos (até hoje) e um gameplay que era simplesmente profundo demais. Sério, tem maneiras infinitas de abordar os objetivos de Snake Eater, seja fazendo uso do terreno ou abordagens diretas, o jogo oferecia um leque de opções para o jogador se adaptar à sobrevivência no território hostil. Mais do que um jogo que marcou uma geração, puxando os limites tecnológicos pra frente, essa obra-prima de Kojima é uma experiência incrível.

Imagem

Shadow of The Colossus

É um jogo sobre derrotar chefes intercalado com cavalgar por cenários minimalistas de tirar o fôlego e escalar umas pedras. Mas acredite, é uma das experiências sensoriais mais imersivas que um jogo pode oferecer. A trilha sonora, ambientação e movimentos continuam responsivos e, no conjunto da obra total, são poucos os jogos que se equiparam a Shadow of the Colossus.

Imagem

Crash Bandicoot 3: Warped

A maioria dos jogos de Crash envelheceram bem, no entanto, Warped é certamente o mais acessível, oferecendo um gameplay menos árduo, gráficos mais polidos e fases mais variadas. O jogo é o ponto de partida ideal para quem quer conhecer a franquia antes de embarcar em games mais desafiadores (como o primeiro).

Imagem

Black

Quando saiu, era difícil acreditar que se tratava de um jogo de PS2. A ação era estilizada, os efeitos sonoros eram primorosos e o nível de detalhe da destruição era algo nunca antes visto. Black é certamente um FPS que vale a pena revisitar. Só cuidado: a dificuldade pode ser um pouco maior do que você se lembra.

Imagem

Earthbound

Earthbound, ou Mother 2, é um jogo de SNES que virou meio que um clássico cult, influenciando incontáveis jogos indie (o sucesso do recente Undertale deve bastante a Earthbound). Ele poderia facilmente ser um sucesso indie contemporâneo, febre de vendas na Steam. Earthbound possuía uma pixel art linda e um traço artístico simpático numa ambientação psicodélica, que mais tarde beirava o horror psicológico (sério). Hoje em dia, temos o protagonista Ness em jogos da franquia Smash Bros.

Imagem

Chrono Trigger

Realizado por gênios da indústria em parceria com Akira Toryiama (Sim, o mesmo de Dragon Ball), o jogo apresentou uma experiência única em termos de narrativa, personagem e universo, fazendo dele um dos RPGs mais únicos e especiais de todos os tempos.

Imagem

Half-Life

Jogo que estabeleceu os padrões de narrativa de muitos FPS, flertando com horror, ficção científica e ação para criar uma experiência única, Half-Life se mantém firme como um dos títulos que mais resistiram ao teste do tempo. É só voltarmos para aquela sequência de abertura, realizando o experimento laboratorial que já chega a dar arrepios.

Fonte: Legiaodosherois

Comentários

17 Jun, 2017 - 17:19

4272 Views

Comentários