Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Phil Spencer fala na importância do 'Netflix' dos videogames

Phil Spencer, patrão da divisão Xbox, considera que é de grande importância que a Microsoft consiga estabelecer o "Netfilx" dos videojogos no mercado das consolas. Na verdade a companhia trabalha no Xbox Game Pass, cuja fase de testes terminou há pouco tempo, e que será um serviço de subscrição que permitirá aceder a jogos do seu catálogo de forma ilimitada através de o pagamento de uma subscrição mensal de 9.99 dólares. O lançamento deste serviço acontecerá na Primavera, mas ainda não tem uma data definida.

O serviço vai mais além de um modelo de distribuição e subscrição digital, e Spencer acredita que pode ter um impacto na narrativa dos videojogos e naquilo que pode ser criado e oferecido aos consumidores. "Em serviços como o Netflix e HBO há muitos conteúdos que puderam ser criados pelo seu modelo de subscrição," disse Spencer em conversa com o The Guardian.

"Pensámos muito sobre isto e sobre se podíamos ter jogos baseados na sua história no modelo de negócio do Xbox Game Pass ao haver uma subscrição. Implicaria que não tens que oferecer o jogo completo num mês. Podias ir criando e oferecê-lo à medida que fosses progredindo," explicou Spencer.

Imagem

Contudo Spencer admite que há algumas preocupações no conceito de jogo como serviço, ou seja, submetê-lo a um modelo de negócio onde as subscrições, as microtransacções e os downloads adicionais são frequentes.

"É algo que me preocupa. Preocupa-me que um jogo que não seja criado para esse modelo tenha que ser integrado para sobreviver no mundo actual ou para conseguir mais dinheiro. Preocupa-me que não funcione de forma natural". Spencer deu como exemplo o bom funcionamento destas mecânicas em FIFA Ultimate Team, do qual disse que "é um grande sucesso e as pessoas gostam".

"Mas se estou a jogar com um jogo single-player focado na sua história e de repente pede-me que pague por algo...," disse Spencer. "Queremos abrir oportunidades para que os produtores continuem o caminho que considerem oportuno. Mas também acho que, como indústria, devemos apoiar todo o tipo de jogos".

Phil Spencer acredita que, "Estamos na era dourada da televisão. A capacidade narrativa da televisão é muito alta e penso que isso é por causa do seu modelo de negócio. Espero que como indústria possamos fazer o mesmo."

Para Spencer os serviços de subscrição nos videojogos "podem dar lugar a novos jogos focados na história que cheguem ao mercado porque há um modelo de negócio que os ajuda a gerar dinheiro".

Esta subscrição poderia gerar um fluxo relativamente constante de dinheiro para financiar este tipo de projectos, que talvez já não consigam ser rentáveis. Isto faria sentido especialmente se o serviço contasse com jogos exclusivos que atraiam novos subscritores.

Fonte: Eurogamer

Comentários

30 Abr, 2017 - 16:13

559 Views

Comentários