Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar

Mulheres ouvem mais comentários negativos do que homens em partidas online

Você sabia que as mulheres recebem três vezes mais comentários negativos em jogatinas online do que os homens? E se você acha que é só porque elas estão entrando em um meio dominado pelo sexo masculino e que está cheio de misóginos, melhor pensar novamente.

Um estudo psicológico publicado no site psypost.org revelou que esse problema é mais simples do que parece. Os comentários negativos e sexistas expressados por alguns jogadores são apenas uma forma de bullying motivada pelo fato de eles serem piores (em habilidade ou em questão de status de jogo) que suas colegas do sexo feminino.

Diferente de várias outras competições mistas, nos video games tudo o que importa é o quão bem você joga, e quando uma mulher se mostra mais habilidosa com o joystick do que um desses jogadores, eles recorrem a outros meios para parecerem superiores a elas.

Imagem

Agora a parte divertida

Os pesquisadores observaram 123 partidas online de Halo 3, todas jogadas por um habilidoso jogador, Jeff. Em metade dessas partidas, ele se comunicou com seus colegas de equipe usando sua própria voz e na outra usou uma voz feminina pré-gravada.

Foi relatado que os membros do time que tinham uma pontuação menor que Jeff geralmente faziam comentários positivos sobre seu desempenho. Contudo, contrastando com isso, quando Jeff estava em partidas usando a voz feminina, o número de reações negativas dos companheiros com pontuação pior do que a dele era muito alto.

Essas partidas mostraram que quando estão jogando mal, os jogadores não desafiam um homem que está melhor do que eles; contudo, se for uma mulher, eles se sentem inferiorizados e tendem a reagir mais agressivamente.

Ou seja, quando um homem é melhor do que esses jogadores, eles aceitam, mas quando é uma mulher, o impacto é diferente.

Imagem

Mas também existe o outro lado

Foi observado outro comportamento: quando Jeff passou a jogar realmente bem usando a voz de mulher, o número de comentários negativos caiu, afinal seu time estava ganhando. Então, para os membros da sua equipe, não era culpa da "menina" por trás do controle. 

Mais um ponto a se destacar: os companheiros de time que estavam com pontuações melhores que as de Jeff, enquanto ele usava a voz feminina, eram muito mais solícitos e compreensivos com ele do que os que tinham um score menor.

Portanto, queridos leitores, o que aprendemos com esse estudo? Que todos deveriam deixar de mimimi e se divertir sem desmerecer os amiguinhos por conta de cor, sexo, nacionalidade ou qualquer coisa, afinal somos todos gamers.

Fonte: Bj

Comentários

20 Jul, 2015 - 09:41

1252 Views

Comentários

dan666 21 Jul, 2015 07:02 1

Jogos onlines são ninhos de babacas e moleques mimados. Se você joga bem eles te xingam e te acusam de cheater, se joga mal te xingam também. A única maneira civilizada de jogar online hoje em dia são partidas privadas com amigos.

chakkall88 20 Jul, 2015 23:42 0

TH1AGOWAR escreveu:

" por conta de cor, sexo, nacionalidade ou qualquer coisa, afinal somos todos gamers."

Quem redigiu esta matéria não tem muita noção do publico que á le,eu tenho cerca de 2500 horas de dota,nesse meio tempo vi tudo isso ae mais um pouco.por exemplo se vc botar a tag BR vc ja e hostilizado,se vc for homesexual não existe game pra vc caso se revele como,pois os cara hostilizam mesmo,e não importa se vc ta ali fazendo seu trabalho no time,se vc se enquadrar numas dessas categorias,e melhor deixar seu mic mutado e deixa seu perfil privado pois os jogadores(principalmente br)irão hostilizar mesmo. infelizmente quem faz parte da comunidade gamer e a sociedade entretanto a sociedade e podre


Pena que só da pra curtir uma vez, não sei qual o problema com a sociedade e os "gamers" com o que o cara ou a mina do outro lado faz ou deixa de fazer, geralmente eu sou xingado por gringos, mas eu retruco jogando ainda melhor na próxima partida.

censsurado 20 Jul, 2015 22:59 0

Rapozão escreveu:Essa é uma matéria que tem que ser enfiada no rabo do autor. Tudo falácias! Pesquisas fajutas! Não há nem o que comentar em relação a matérias de cunho feminista.


E assim mesmo,esses grupinhos de minoria como racialistas,gaysistas e feministas e etc.. são um bando de retardados mentais.

Matéria totalmente sexista.

A cada dia que passa a tribor tá mais vermelhinha,antigamente ela disfarçava mais.

Daianelm 20 Jul, 2015 19:45 1

Então eu tenho muita sorte. A maioria dos caras são uns fofos quando jogo multiplayer, quer eu esteja jogando bem ou mal. E outra, sempre tento ser educada nas conversas, não dando brecha pra comentários hostis. Acredito que independente de quem seja, se mantiver a educação e a amabilidade, dificilmente vc será maltratado.

Rapozão 20 Jul, 2015 17:36 2

Essa é uma matéria que tem que ser enfiada no rabo do autor. Tudo falácias! Pesquisas fajutas! Não há nem o que comentar em relação a matérias de cunho feminista.

gustavomoraes 20 Jul, 2015 16:52 0

"Foi relatado que os membros do time que tinham uma pontuação menor que Jeff geralmente faziam comentários positivos sobre seu desempenho. Contudo, contrastando com isso, quando Jeff estava em partidas usando a voz feminina, o número de reações negativas dos companheiros com pontuação pior do que a dele era muito alto."
É patético, mas é a verdade

Konokko 20 Jul, 2015 16:49 0

Então pelo menos por mim, hostilização acontece seja lá qual seu sexo ou opção sexual... se é ruim, ou vai mal em alguma partida, simplesmente vai ser hostilizado e ofendido onde eles acharem conveniente.

Se é uma garota, te chamam de 'vaga*****'... se é homossexual, te chama de "viadinho"... se é um garoto, é "sem-dedo"...

O que acontece é que também nesses jogos, uma boa quantidade é de moleques frustrados, e a outra boa quantidade é de "hu3 hu3" que vai na pilha dos outros... e é por isso que pelo menos em jogos como CSGO, eu só jogo com companhia de amigos em sala fechada (o que mais tem nesse jogo é palhaço nos random competitivos).

jonesbgood 20 Jul, 2015 16:10 0

Fabricio Santos escreveu:Na boa sempre que vejo uma garota gamer principalmente nos jogos que eu gosto nunca trato mal e depois sempre **** um chavéco básico pra tentar conhecer a final garota gamer é difícil de conhecer...

maioria são sapatas, pode esquecer kkkkkk maioria que ofende são bandos de moleques de 15 anos que não come ninguém.outra coisa é que maioria das mulheres que joga são bem tratadas pelo menos no Brasil nunca vi nenhuma ser Maltratada. eu mesmo nunca vi alguém ser maltratado sendo homem ou mulher, o que eu vejo é muita Zuera isso sim, o fato de vc perde pra uma mulher isso é normal senti inferiorizado porque não é comum mesma coisa de vc jogar um tiozinho de 80 anos

PanicoDoritos 20 Jul, 2015 15:58 0

Fabricio Santos escreveu:Na boa sempre que vejo uma garota gamer principalmente nos jogos que eu gosto nunca trato mal e depois sempre **** um chavéco básico pra tentar conhecer a final garota gamer é difícil de conhecer...


Né cara concordo contigo, se vejo uma garota gamer, eu fico completamente gamado.

Fabricio Santos 20 Jul, 2015 15:40 1

Na boa sempre que vejo uma garota gamer principalmente nos jogos que eu gosto nunca trato mal e depois sempre **** um chavéco básico pra tentar conhecer a final garota gamer é difícil de conhecer...

HIDE224 20 Jul, 2015 14:01 -2

Sério?! e o kiko?

TH1AGOWAR 20 Jul, 2015 12:32 4



" por conta de cor, sexo, nacionalidade ou qualquer coisa, afinal somos todos gamers."

Quem redigiu esta matéria não tem muita noção do publico que á le,eu tenho cerca de 2500 horas de dota,nesse meio tempo vi tudo isso ae mais um pouco.por exemplo se vc botar a tag BR vc ja e hostilizado,se vc for homesexual não existe game pra vc caso se revele como,pois os cara hostilizam mesmo,e não importa se vc ta ali fazendo seu trabalho no time,se vc se enquadrar numas dessas categorias,e melhor deixar seu mic mutado e deixa seu perfil privado pois os jogadores(principalmente br)irão hostilizar mesmo. infelizmente quem faz parte da comunidade gamer e a sociedade entretanto a sociedade e podre