Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar
8.0
Análise de Agents of Mayhem de Tribo Gamer

Agents of Mayhem é uma mistura de Saints Row com Overwatch que dá certo



Após 4 jogos da linha principal de Saints Row e alguns games extras, a Volition e a Deep Silver sentiram que era necessário avançar, mas claro que aproveitando tudo que construíram até aqui. Some isso a onda de jogos com "heróis" ao estilo Overwatch, Paladins e até mesmo League of Legends, junte com a fórmula de Saints Row e teremos um jogo com um modo single player robusto, com diversos personagens lotados de habilidades, muito humor e loucuras. Isso é Agents of Mayhem.

O desenvolvimento de Agents of Mayhem começou logo após o lançamento de Saints Row 4 e a Volition tinha em mente criar um game inspirado em jogos de múltiplos personagens com um modo single player onde os jogadores pudessem criar um forte elo com cada um dos personagens disponíveis no game. Só por ter um modo single-player com esta temática já faz de Agents of Mayhem um jogo diferente, tanto que antes do lançamento, mesmo com tantos vídeos e informações, eu não havia entendido a premissa do jogo, até que finalmente pude colocar minhas mãos no título e testar. O resultado você vê abaixo.

Super-heróis, um grande vilão e grandes clichês

Agents of Mayhem conta a história dos Agentes do Caos da agência Mayhem, que lutam contra a ganância dos vilões da L.E.G.I.O.N. e seu líder Morningstar. O enredo do game é contado com animações ao estilo desenhos da DC e da Marvel com boa qualidade e atuações muito legais dos personagens, que possuem em suas vozes um tom de zoeira bem grande e chamativo. Morningstar é o exímio vilão do mal que é cheio de planos mirabolantes e todos os demais personagens que estão ao seu redor possuem motivações pífias que só servem para exercer o mal. O tom pastelão da história é bem interessante e lembra, em alguns momentos, o desenho Archer.

Nada é totalmente original na história, mas tudo funciona muito bem. Os vilões fazem maldades, os mocinhos precisam impedir. O negócio é que os mocinhos não são nada convencionais e até seus estereótipos são um tanto clichês, mas novamente, funciona. A Volition criou tudo propositalmente para ter esse efeito no jogador de "já vi isso", mas não com tanta insanidade envolvida. Não que o game chegue a ser extremamente exagerado, é o suficiente para nos lembrar que tudo se passa no universo de Saints Row, mas com mais habilidades envolvidas.

Personagens carismáticos e cheios de habilidades

Imagem

O grande chamativo de Agents of Mayhem talvez esteja em seus personagens, pois cada um deles traz uma forma diferente de se jogar. Nada do que foi feito aqui é novo também, como falamos no começo o grande chamativo é ter essa ideia de diversos personagens habilidosos em um mundo single-player. Começamos com três heróis que possuem habilidades distintas para cada situação e podemos alternar entre eles durante as batalhas apenas colocando para o lado, surtindo em um efeito de substituição realmente, ou seja, nenhum deles é controlado pela I.A. enquanto você está batalhando, cabe a você decidir qual deles será a melhor escolha conforme a situação que o jogo te coloca, enquanto que os outros dois entram em uma fase de descanso, regenerando vida e escudo.

O sistema de controle de Agents of Mayhem segue exatamente a mesma linha de Overwatch, com botões para miras, habilidades especiais que se recarregam com o tempo e uma habilidade em específico que é capaz de virar o jogo ao seu favor, como as Ultis de Overwatch. Saber gerenciar os poderes dos seus heróis será o grande diferencial durante as missões e conforme você avançar, poderá encontrar mais 9 personagens diferentes, incluindo Gat, de Saints Row, só pra você ter uma ideia como os heróis de Agents of Mayhem não são nada convencionais. Alguns destes personagens são DLCs pagos, outros fazem parte do game e podemos desbloquear em missões paralelas. De cara você acaba falando "puxa vida, não vou deixar de jogar com esse personagem, ele é ótimo!’, e depois de conquistar outro você acaba vendo vantagens nele também. Assim, conforme a missão e seus requisitos, você vai alternando entre cada um destes heróis.

O jogo ainda traz um sistema de missões espalhadas pelo globo onde você pode enviar um Agente para realizar determinadas tarefas em busca de dinheiro e domínio, eliminando os vilões da L.E.G.I.O.N. de toda parte do mundo. Você não joga, apenas gerencia essa parte das missões, tornando este modo uma ótima forma de aumentar a vida útil do game e usar os Agentes que você pouco vem utilizando nas missões principais. Alguns deles possuem vantagens como conclusão mais rápida e menos uso de recurso para a missão, o que também instiga a usar até mesmo um personagem que é mais fixo em seu time para essas tarefas.

Subindo de Nível

Imagem

Todo final de missão principal traz um resumo de tudo que você conquistou e praticamente em todas as vezes você ganhará alguma habilidade diferente com um dos dos personagens que está jogando, ou muitas vezes, com todos eles. Durante as próprias missões já é possível subir de nível, onde ao chegar ao level 10 você acaba conquistando uma nova habilidade permanente ao personagem, como possibilidade de ultrapassar escudos com seus tiros, mira melhorada e muito mais. Para aumentar ainda mais a liberdade de gerenciamento, todo herói possui muitas formas de serem alterados e melhorados, como:

  1. 4 formas de gastar os pontos de habilidade, aumentando dano, saúde e muito mais;
  2. Slots para instalação de novos golpes, que substituem os que seu personagem tinha antes, dando mais vida, mais ataque, mais dano, mais velocidade e tantas outras possibilidades, além de efeitos como raio de atuação de uma bomba ou algo semelhante, que exigem uma certa estratégia para serem gerenciados. Nem sempre o que é novo é melhor do que você tinha antes.
  3. 3 Melhoras de habilidades através dos Cristais de poder, adquiridos ao encontrarmos os fragmentos de Cristais espalhados no cenário do game.


Para evoluir tudo e todos os personagens, Agents of Mayhem vai exigir um bom tempo de dedicação, garantindo um bom nível de replay e longevidade ao game.

Mundo aberto sem muito o que fazer

Imagem

Agents of Mayhem é um exemplo de jogo de mundo aberto que possui um grande potencial em seu ambiente, mas que é pouco explorado pela produtora. Podemos usar veículos, inclusive os da própria Agência possuem até nitro e um visual mais elaborado, mas vamos usá-los somente para ir e vir de um ponto a outro. A grande maioria das missões nos levam de um ponto A para o B, do B para o C e finalmente para alguma instalação secreta da L.E.G.I.O.N que deve ser uma franquia de esconderijos para vilões, pois são sempre idênticos.

A liberdade que o game dá no cenário é bacana para os combates e para encontrarmos baús e fragmentos de Cristais espalhados. Todos os heróis possuem três pulos, alguns deles um dash e outros possuem habilidades de escalar ou ganhar impulso para subir mais alto em um prédio. Tudo é muito colorido e mesmo que graficamente Agents od Mayhem não seja um primor, sua clara inspiração em Overwatch agrada, mesmo que pareça simples demais. O que salva o game do poço da repetição são seus combates e sistema de evolução, que acabam empolgando facilmente. E não pense que será fácil, já que o nível normal do game é o terceiro possível de se escolher dentre mais de 10 dificuldades diferentes, todas com um nível de bonificação ao jogador.

A Diversão fala mais alto

Imagem

Apesar de não ser perfeito, Agents of Mayhem consegue empolgar e divertir bastante com seus diversos tipos de personagens, uma grandiosa variedade de habilidades e sistema de evolução muito viciante. Fatalmente você vai se ver jogando as mesmas missões repetidamente, mas com o avanço das habilidade de seu personagem e até mesmo das habilidades dos inimigos, cada momento de tiroteio é um show a parte com muita estratégia envolvida. Além disso, cada personagem traz uma forma diferente de se jogar e mesmo que os ambientes sejam parecidos, suas ações serão guiadas pela habilidade de seus personagens.

Agents of Mayhem prova que é possível ter um jogo aos moldes de Overwatch ou League of Legends com um belo modo single-player, mesmo que tudo pareça genérico. Obviamente que as comparações existem no visual mais simplista e as habilidades dos personagens, mas todo o resto é bem diferente e fazem de Agents of Mayhem uma experiência válida e divertida.

Agents of Mayhem foi lançado hoje para PC, PS4 e Xbox One.

PONTOS POSITIVOS

- Muitos personagens com uma ótima variedade de estilos;

- Jogabilidade bem divertida;

- Apresentação do game é ótima;

- Sistema de evolução empolgante;

- Legendado em Português;

PONTOS NEGATIVOS

- Visual inspirado em Overwatch soa simplista para um game de mundo aberto;

- Repetitividade é alta após mais de 10 horas de jogatina;

NOTAS DO EDITOR

GRÁFICO: 7.5

SOM: 8.0

JOGABILIDADE: 9.0

DIVERSÃO: 8.0

REPLAY: 8.0

EXPERIÊNCIA: 7.5

IMERSÃO: 7.0

VEREDICTO

Agents of Mayhem traz diversão e muito conteúdo singleplayer em uma bela mistura de ideias que só peca pela repetitividade, algo que jogos de "heróis" com muitos tipos de habilidades não sofrem com quando são voltados para o multiplayer.

Fonte: Comboinfinito

0 Comentários

15 Ago, 2017 - 20:01

1219 Views

8.0

Como você avalia o Agents of Mayhem?

0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Escrever Análise

Comentários