Baixe agora o app da Tribo Gamer Disponível na Google Play
Instalar
7.0
Análise de The Walking Dead: Season 3 de Tribo Gamer

The Walking Dead: Terceira Temporada Completa

Com todos os episódios disponíveis e terminados, esta é a nossa opinião da terceira temporada da saga.



The Walking Dead, da Telltale, tem sido uma montanha-russa emocional, e a terceira temporada não foi exceção. Drama não faltou, não só ao nível pessoal, com amor, lealdade, e família no centro das ocorrências, mas também a um nível social, com as políticas em torno dos campos de sobreviventes de Virgínia (EUA) suficientes para nos deixar agarrados ao ecrã. The Walking Dead: Season 3 é também superior em termos gráficos, embora ainda apresente algumas falhas visuais, e não estejam ao nível do que se faz de melhor hoje em dia. Gostámos desta experiência, mas se por um lado se nota que a Telltale está a amadurecer enquanto contadora de estória, esta terceira temporada também evidencia uma vontade do estúdio em limitar a experiência quase exclusivamente à narrativa.

O núcleo de personagens é composto por Javi, Gabe, Kate, Clementine, e eventualmente, David. Os membros deste grupo têm muito espaço para crescerem e se desenvolverem, e os jogadores terão a oportunidade de realmente perceber as motivações dos dois lados do drama. Isto torna as decisões que vão tomar ainda mais complicadas, porque na realidade, não existem respostas ou escolhas "certas".

Fora deste núcleo, sentimos que algumas personagens não foram tão desenvolvidas como poderiam ter sido. Ava e Jesus, por exemplo, são dois exemplos de personagens que gostaríamos de ter conhecido melhor, e que pareceram apressadas. O facto de algumas destas personagens não serem tão desenvolvidas como as principais, acaba por retirar impacto a algumas escolhas que terão de tomar mais tarde. Também existem momentos na narrativa que parecem forçados em relação a algumas personagens, com atitudes que parecem fugir à sua personalidade para cumprirem o design da narrativa. Talvez isto seja diferente com outras escolhas, mas na 'nossa' versão da estória, foi isto que sentimos.



Supomos que parte da decisão de limitar o desenvolvimento das personagens se deva à duração dos episódios. A terceira temporada é composta por cinco episódios, mas a sua duração é mais curta que o habitual. Por norma, cada episódio dos jogos da Telltale ultrapassa as duas horas de jogo, mas neste caso a média fica-se pelos 90 minutos. Isto tem a vantagem de manter um grande ritmo na estória, mas acreditamos que seria possível manter esse ritmo com maior investimento no desenvolvimento das personagens, e na introdução de mais secções de exploração. O mesmo pode ser dito dos puzzles, mais básicos do que gostaríamos, mas pelo menos as sequências de botões foram empolgantes (mesmo que por vezes pareçam inconsequentes).

Repetimos algumas secções duas vezes, com escolhas diferentes, para tentarmos perceber como a experiência poderia mudar, e ficamos impressionados com a forma como algumas coisas mudaram. Sabemos que os jogos da Telltale têm uma tendência para se 'auto-corrigirem', matando uma personagem mais tarde se a salvarem antes, por exemplo, mas do que vimos nesta terceira temporada, existem realmente algumas escolhas com consequências reais para a estória. É nestes elementos que a Telltale realmente mostra a sua força, nas formas que o guião pode tomar, e como consegue agarrar o jogador a essas escolhas.

Não podemos terminar sem falar de Clementine. Na primeira temporada a pequena rapariga era vulnerável e inocente, alguém desenhado para o jogador tentar proteger a todo o custo. No segundo jogo, Clementine assumiu o papel de protagonismo, e não podia faltar a esta esta terceira temporada. Contudo, não esperem o mesmo tipo de importância que teve no passado. Embora a sua relação com todos os eventos seja ainda significativa, Javi acaba por ser o grande protagonista da terceira temporada de The Walking Dead. Acreditamos que The Walking Dead tem o potencial para ser um jogo muito superior, mas enquanto experiência narrativa, continua tão envolvente como no passado, e mal podemos esperar pela quarta temporada.



Veredito

  1. + Lida bem com alguns temas delicados. Muito drama e escolhas importantes. Excelentes personagens. Bom ritmo.
  2. - Nem todas as personagens tiveram a atenção devida. Os puzzles são muito básicos. Teríamos gostado de mais alguns elementos de exploração.


Fonte: Gamereactor

0 Comentários

25 Jun, 2017 - 23:28

995 Views

7.0

Como você avalia o The Walking Dead: Season 3?

0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Escrever Análise

Comentários